terça-feira, maio 01, 2018

Meu processo + Minha Rotina de AP


Oi gente linda, tudo bem?
Eu espero que sim...

Hoje quis falar um pouco a respeito do meu "pré Au Pair" (processo) e meu "durante Au Pair" (rotina), pois foram estes os assuntos que mais pesquisei antes de iniciar meu próprio processo.
Já comentei em posts anteriores, mas comento novamente: sou Au Pair na Holanda, cheguei aqui há três meses e vim através da agencia HBN.

Bom, após ter optado pelo programa Au Pair, meu processo todo (entre completar todas as etapas da HBN + tempo online + entrevistas com famílias + match) demorou 6 meses. Porém sempre conto como 1 ano, pois antes de mandar o primeiro e-mail a agencia, eu já havia passado 6 meses somente pesquisando tudo a respeito do intercâmbio a fim de tomar a decisão certa. Muito antes de ser Au Pair eu já participava de diversos grupos no Facebook, acompanhando tópicos, mantinha contato com atuais Au Pairs, zerei os canais de Youtube (já tinha trocado Netflix por vídeos de Au Pair haha), e li muuuitos blogs. Chega um ponto que você não aguenta mais ver/ler/pesquisar sobre esse assunto. Também gastei dias pesquisando a respeito de como é a vida na Holanda, o que me ajudou muito. Na verdade todo o tempo gasto em pesquisas foi e está sendo útil no meu cotidiano. Porém, é claro, tem coisas que só aprendemos na prática!
Independente de qual agencia você optar (se por escolha sua ou da família), se você está cogitando ser Au Pair, já pode ir adiantando algumas coisas, como por exemplo separar fotos suas para as montagens para o application, correr atrás das referências de experiências com crianças caso ainda não tenha, e pensar em possíveis respostas para o questionário do application + carta para a host family. Essas foram as etapas que mais tomaram meu tempo (acho que metade do tempo do processo) e meu melhor amigo nesse período foi o Google!

A respeito da minha rotina, sinceramente acho que me adaptei facilmente. 
Segundo as regras do programa na Holanda, a Au Pair pode trabalhar no máximo 30 horas semanais (não ultrapassando 8 horas diárias) e pode trabalhar aos finais de semana, desde que tenha ao menos um final de semana inteiro off por mês. Além disso, pode ser responsável por tarefas domésticas consideradas "leves". 
Na prática é claro que nem sempre é possível seguir as regras a risca, afinal temos fatores externos que interferem como: kids doentes, breaks na escola, férias, feriados, etc. Porém tudo é uma questão de equilíbrio. Muitas famílias optam por ter uma Au Pair justamente porque o programa permite que sejamos "flexíveis", coisa que nem sempre é possível quando se tem uma Nanny/Babá, que trabalha somente em determinados horários fixos. Dito isso, é também importante que as famílias compreendam que apesar de sermos "babás flexíveis", estamos em um programa de intercâmbio cultural, não estamos aqui apenas para trabalhar, por isso é TÃO importante ter um schedule muito claro, conhecê-lo antes do match e ter muito papo aberto e jogo de cintura entre você e sua host family.
No meu caso, eu trabalho de segunda a quinta-feira somente a tarde, após o horário de creche/escola dos meninos (eu os busco) até a hora do jantar. E nas sextas-feiras, durante a manhã até a tarde pois a creche não funciona de sextas. Em relação ao tempo com os kids, costumamos brincar dentro e fora de casa, jogar jogos de tabuleiros, ir a playgrounds, museus, exposições, biblioteca, desenhar, pintar...
Em relação a rotina e tarefas da casa, costumo limpar a cozinha após o jantar, cozinhar de vez em quando, passar aspirador, organizar os brinquedos e manter a casa organizada de modo geral. Nada que eu já não fizesse na minha própria casa no Brasil. Afinal, também moro nessa casa.
Acredito que algumas tarefas variam conforme a família. Por exemplo, algumas meninas precisam lavar as roupas da família, outras não. Algumas precisam cozinhar todos os dias, outras não...mas de modo geral todas temos rotinas semelhantes. Os holandeses costumam ter muitas atividades extra curriculares como praticar algum esporte ou fazer algum curso. Isso tanto para as crianças como também os pais. Então é bem comum as Au Pairs fazerem babysitting alguns dias da semana a noite enquanto os pais estão nessas atividades.

Apesar de parecer uma rotina tranquila, trabalhar com crianças é bem puxado, exige muita paciência e criatividade! Porém não demora muito para nos apegarmos aos pequenos e nosso trabalho deixa um pouco de ser só trabalho, mas também um cuidado genuíno.

Foi um post bem sucinto, porém espero que possa contribuir com quem está nessa mesma jornada!
Me coloco a disposição caso alguém queira tirar alguma dúvida específica :)

Um beijo, e até o próximo dia 01!
Daiani

Um comentário: