quarta-feira, outubro 10, 2018

Dos motivos que não nos fazem desistir

Há dois meses atrás eu estava desconfortável com a minha rotina e tomei a decisão de conversar com a minha host family. Foi um diálogo tenso e compreensivo, até que tudo parecia ter sido resolvido rapidamente.


Em algumas semanas, sutilmente quase tudo voltou a ser como antes. Um “favor” aqui, um “favor” lá e eis que acabo de completar 6 meses aqui na Bélgica e já não posso trocar de família. E agora?

O desespero bateu e vários pensamentos começaram a me agoniar dia após dia. Como au pair de primeira viagem, confiei que a host family cumpriria o que conversamos e ainda continuaria “boazinha” comigo.

Mas o jogo virou e eu já não tinha muitas cartas na manga. O estresse, a ansiedade e a intensidade de metade do intercâmbio, muitas vezes, faz a gente pensar em desistir todo dia e voltar para o aconchego da nossa zona de conforto.

Por outro lado, essa vulnerabilidade faz a gente buscar os motivos que não nos fazem desistir. E aí, eu comecei a me perguntar: o que eu ainda estou fazendo aqui?

Basicamente, eu encontrei três grandes razões para essa questão. Primeira: a forte conexão com a minha host kid - fato que me transformou pessoalmente e me faz mantê-la por perto.

Segunda: eu lutei muito para conseguir chegar até aqui - morar na Bélgica e poder disfrutar de uma nova cultura (e, de quebra, três idiomas). Terceira: viajar faz parte de mim - e eu não vou abrir mão disso tão cedo!


Além desses motivos, uma frase de autor desconhecido caiu no meu caminho essa semana:

“If I quit now, I will soon be back to where I started. And when I started I was desperately wishing to be where I am now.”

Ser au pair não é fácil. Às vezes a gente começa e termina o dia pensando nos motivos que não nos fazem desistir desse intercâmbio cheio de altos (oremos) e baixos (infelizmente estão sempre por aí).

Se você está passando por isso ou conhece alguém que está nesse dilema, segue uma dica: confie no seu poder de resiliência e superação. Conforme cada desafio vai sugando as suas forças, você vai aprendendo a se tornar a melhor versão de si mesma.

E entre os motivos que não nos fazem desistir, estamos juntas nesse mesmo barco au pairiano!

Fique à vontade para comentar a sua experiência aqui embaixo ou conversar diretamente comigo pelo meu Facebook 😊

Um beijo e até mês que vem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário