sexta-feira, dezembro 28, 2018

Supercombo de hoje: Au Pair + Cidadania na Itália!

Depois do último post, sobre a minha experiência com uma família famosa na Itália, recebi algumas mensagens para que eu contasse mais sobre minha experiência como Au Pair nesse país que me conquistou de todas as maneiras possíveis! 
E para aproveitar, vou falar também sobre a possibilidade de tirar a cidadania no programa de Au pair!



Sobre o programa de Au Pair na Itália

Infelizmente eles não possuem um programa oficial de Au Pair, como na Alemanha, Holanda, etc. Por isso as opções seriam ficar até três meses com o visto de turista, ou ficar mais de três meses com o visto de estudante ou, se você tem direito a cidadania italiana, iniciar o processo lá e ficar o quanto quiser depois. 😆

Por não existir um programa oficial, também não existem regras oficiais sobre os horários de trabalho, salário ou direito ao curso de italiano, então é melhor negociar e acertar tudo isso direitinho antes de sair do Brasil. 

No meu caso, como eu já tinha trabalhado na Alemanha e Luxemburgo antes, com o curso de língua incluso e um salário mínimo (350 EUR), pedi isso como base, e também negociei para que eles pagassem a metade das passagens de avião. 
Pelos horários sempre me baseei no site Au Pair World:  (https://www.aupairworld.com/en/au_pair_program/italy/au_pair), e no caso da Itália, seria um máximo de 30 horas semanais, não mais que 6 horas ao dia, e ao menos um dia livre por semana (uma vez ao mês deve ser ao domingo).
Maaaas, como eu já escrevi no meu post anterior, a minha família tinha necessidades diferentes e acabei trabalhando bem mais que isso. 

Aliás, isso é uma coisa para se tomar cuidado na Itália, porque algumas host families não tem muita noção do que realmente é o programa de Au Pair e acabam achando que você é uma babá disponível 24 horas por dia. Já ouvi muitas meninas reclamando disso, especialmente por lá. Se possível, também deixe claro como será a sua rotina e suas obrigações por lá, para evitar qualquer tipo de desentendimento depois.

Idioma

Conheço muitas famílias na Itália que pedem inglês fluente para falar com as crianças e muitas já estão acostumadas a isso. No meu caso, apesar da mãe ter pedido o inglês, as crianças não falavam nada, e por isso foi bem difícil a princípio porque eu também não sabia italiano. No fim, com dois meses já me virava e consegui conectar com ela em italiano, e de vez em quando tentava dar uma pincelada no inglês delas. 

Seguro-viagem e saúde

Para ir como turista, é sempre bom pagar algum seguro-viagem, assim você fica tranquila(o) no tempo que ficar por lá. Você pode negociar isso com a família também, porque normalmente eles também são os responsáveis por isso. 


Para estudantes e para quem entra com o processo de cidadania, ou seja, que tem a residência na Itália, você conta com o serviço publico de saúde, que apesar de não ser uma referência de excelência, já ajuda muito, e é o serviço que os italianos têm por lá.

Passagens de avião para a Itália

Eu normalmente compro as minhas pela Decolar ou Skyscanner, e compro com antecedência para garantir os melhores preços. Recomendo a LATAM, TAP, KLM, Air France e não recomendo Air Europa ou Condor (nenhuma comodidade e custos extras pelas bagagens), entre àquelas que e já voei. 

Para quem vai ficar um tempo mais longo e não consegue comprar a volta com tanta antecedência, talvez compense pagar uma taxa extra para poder modificar a passagem posteriormente, ou comprar com a possibilidade de cancelamento.

Eu tenho direito à cidadania italiana?

Se você tem algum ancestral italiano, pais, avós, bisavós, tataravós, e não sei o que vai além disso, você tem sim! Portanto, pode requerer a cidadania de qualquer lugar, se possuir toda a documentação que comprove a sua origem na terra da pizza.

Existe apenas um porém nessa história: se na linha do ancestral italiano até você existir uma mulher italiana que tenha tido filhos antes de 1948, legalmente você perde esse direito (por causa uma lei machista idiota). Aí penso que seja possível entrar judicialmente nesse caso, mas como eu felizmente não tive esse problema, não saberia explicar o que fazer.

O meu processo de cidadania foi em Gênova e durou cerca de 3 meses.

Para explicar o passo-a-passo de como consegui a cidadania fiz esse álbum na minha página Diário de Au Pair no Facebook: Série Cidadania Italiana.


Qualquer dúvida deixe aqui nos comentários! ;)

Desejo a toda(o)s a(o)s leitores do site um 2019 incrível e de muitas boas histórias pra contar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário