sábado, julho 09, 2011

E' hora de dizer BYE-BYE

Hoje vim escrever meu ultimo post como Au Pair! Por muito tempo achei que esse mes nao chegaria nunca, mas ele chegou, mais rapido do que eu pensei,  junto com ele a famosa “tensao pre-volta”. Tenho chorado diariamente, ao mesmo tempo comemoro o fato de estar voltando, combino festas com meus amigos no Brasil, fico triste por deixar a vida que construi aqui nesse ano, deixar pra tras pessoas que conquistei aqui, principalmente a menina que eu cuido, que amo de paixao!
Hoje olho pra tras, vejo minhas fotos, lembro dos momentos, das atitudes e decisoes que tomei, dos momentos tristes e felizes que vivi, e sei que a Alexandra que esta indo embora e’ muito diferente da Alexandra que chegou, consigo perceber o quanto cresci, o quanto amadureci, o quanto abri minha mente. Me tornei mais paciente e tolerante!
Como ja vi outras Au Pairs falando, concordo que a gente passa mais da metade do ano aqui com a cabeca no Brasil, e ai tem gente que vai dizer “que burrice, que perda de tempo”.  Tenho certeza que nao foi perda de tempo, os dias que passei no meu quarto, sozinha, pensativa, focada na minha saudade; os dias que fui ao shopping sozinha e lembrava: `Nossa minha mae ia amar isso, minha amiga ia gostar disso, imagina se fulana tivesse aqui comigo’. Esses momentos de nostalgia, que posso dizer foram 60-70% do meu ano, foram o que me fez rever conceitos, lembrar com amor da minha familia, amigos e pessoas importantes que deixei pra tras.
O ano passou MUITO RAPIDO! Tenho a impressao que foi ontem que cheguei aqui liguei pra minha mae e pro namorado do aeroporto, cheia de medo  e chorei, chorei por causa de uma saudade que ainda nem existia, mas ja doia, e parecia que nunca ia passar! Os meses foram passando, as saudades apertando, a vida no Brasil continuando sem mim, e eu aprendendo a tocar uma vida totalmente nova e dessa vez eu estava sozinha!
 Quando cheguei na metade do caminho, aos 6 meses, SURTEI, parecia que o tempo nao passava, que nada estava bom, que eu estava infeliz aqui, pensei mil vezes em ligar pra minha mae e pedir: MAE, PELO AMOR DE DEUS ME MANDA UMA PASSAGEM DE VOLTA! E eu sei que se pedisse muito, ela me daria, mesmo nao concordando! Lembro a ultima coisa que ela me falou no aeroporto, (quando eu estava chorando muito por me despedir de todos) : “Alexandra, se tu ver que nao vai aguentar, volta, nao fica forcando se tu ver que nao e’ pra ti”! Mas por medo de me arrepender e por ser teimosa feito burro, fiquei e resisti a todos os momentos ruins e aprendi a amar os momentos bons!
As coisas foram acontecendo e durante esse ano todo fui criando uma personalidade que eu nao sabia que podia ter, fui fazendo amizades para a vida toda, perdi algumas coisas, chorei, senti falta da minha vida pacata no Brasil e perdi as contas de quantas vezes me perguntei: O QUE EU ESTOU FAZENDO AQUI SE TUDO QUE AMO ESTA NO BRASIL?  Essa pergunta ficou sem resposta ate pouco tempo atras, mas hoje sei a resposta e vou contar aqui em primeira mao:  EU ESTIVE AQUI ESSE TEMPO TODO PARA ME DESCOBRIR! Eu vim e nem sabia o porque eu tava vindo, soh queria aprender ingles, conhecer uns lugares bacanas e voltar pro conforto da minha vida no Brasil, sem muitos questionamentos, sem muitas reflexoes, sem mudancas drasticas. Descobri nesse ano que nao devemos nos acostumar com o que nao eh 100% legal na nossa vida, nao devemos deixar os dias passarem sem dizer o quanto as pessoas sao importante pra nos, nao devemos  viver com ma vontade, dormir e acordar reclamando, nao podemos deixar o mau humor tomar conta o dia inteiro e nao podemos deixar que acontecimentos ruins estraguem um dia, uma semana, um mes ou um ano;  aprendi que tudo (por mais ruim que nos pareca, por mais mal que nos faca) tem um lado bom…
Fiquei o ano inteiro tendo altos e baixos, nao fui so’ feliz, nem fui so’ triste, tampouco encontrei algum tipo de equilibrio. Meu intercambio foi como uma montanha russa: sentei na cadeirinha cheia de tensao, fechei os olhos e fui deixando andar, quando achava que tava ficando calmo, vinha uma sequencia de 3 loopings e uma queda que parecia que ia dar de cara no chao, mas ai ela voltava la pro alto, bem devagarinho, ficava calma, ate que caia de novo. Como voces sabem,  depois de ir em montanha russa nosso corpo se enche de adrenalina e endorfina, que sao hormonios da felicidade, do prazer, da sensacao de bem estar, e e’ exatamente nessa fase que estou!!!
Agora me preparando para voltar pra casa, penso como quero poder aproveitar pequenas coisas e momentos simples com as pessoas que sao especiais pra mim, como quero poder almocar com minha familia no domingo, ficar rindo por horas com eles falando besteiras, contar como foi meu dia, ouvir como foi o dia deles, saber como estao meus amigos, me acordar de manha, me vestir e sentir sede de viver bem ao lado das pessoas que eu gosto!

Se alguma Au Pair nova me pedisse um conselho, eu diria: aproveite muito os momentos bons, tire muito mais proveito dos momentos ruins, sao eles que nos ensinam, que nos mostram um caminho diferente e nos fazem mudar, o ano passa rapido e muitas de nos temos essa oportunidade uma vez so’ na vida, e’ apenas um ano, mas pode ter certeza que ele vai mudar nosso jeito de viver para sempre!

2 comentários:

  1. amei o seu conselho! e é show sua filosofia, aproveitar e tirar tudo de bom em tudo!

    muitosss
    bjs

    E boa sorte na sua volta e readaptação!!

    ResponderExcluir
  2. Amei!!!

    Estou a 13 dias do meu embarque e esse POST foi realmente muito importante pra essa nova fase que se inicia... qse chorei aqui !!!hehehe (Quase não to sentimental neh rs?)

    Boa sorte com o seu retorno ao Brasil!!!

    Beijossss

    ResponderExcluir