Você decidiu que quer ser uma Au Pair. E agora?
Escrito por: Bruna Sandrini, Walquiria Biazzeto, Isabella Kawassaki, Clau Faccioni e Vanise Perli

Existem duas formas: você pode escolher uma agência especializada em intercâmbios, ou você pode ir por conta própria, fazendo contato direto com famílias através de sites como o GAP - Great Au Pair ou o APW – Au Pair World.

Escolhendo uma agência, você tem garantido o suporte de uma organização que vai te auxiliar em todas as etapas do seu intercâmbio, inclusive na hora de tirar o visto. O que isso significa? Significa que você estará amparada, vivendo legalmente no país que escolheu e as chances de ocorrerem imprevistos são bem menores. Todas as famílias inscritas nas agências são checadas, assim como você, tentando dessa forma evitar futuros problemas (falta de estrutura para receber uma Au Pair, por exemplo).

Escolhendo ir por conta própria, você pode se dar bem - ou não. Você vai gastar muito menos, isso é fato. Indo sem agência, as dificuldades são maiores, portanto é fortemente recomendado que você saiba se comunicar muito bem no idioma do país para o qual está indo, que tente trabalhar lá legalmente, e que, de preferência, tenha alguma experiência de vida e viagens internacionais. Alguns países da Europa têm o visto de Au Pair próprio, sem agência e oferecem grande suporte governamental para as au pairs, o que realmente faz com que a contratação de agência seja desnecessária. Para outros você terá que ir com um visto de estudante (consequentemente terá que estudar x horas por semestre, o que varia para cada país) ou de turista e checar quais os critérios para trabalhar legalmente com esses vistos. 

Para as que preferem viajar por uma agência, a decisão pode ser bem complicada, pois temos diversas empresas que atuam com o programa Au Pair. Então, desenvolvemos um guia básico com as diferenças entre uma agência e outra, para que você possa escolher a que mais se encaixa no seu perfil, e no que você está procurando! Lembrando que: essas agências são as que fazem o programa legalmente para os Estados Unidos. Algumas delas também tem para outros países, porém, aqui as informações estão voltadas para o lado americano! 
Mas antes, vamos esclarecer.

"A agência media o contato entre famílias interessadas em au pairs e as au pairs interessadas em famílias. Os métodos de mediação variam entre agências, com pontos positivos e negativos. Além disso, a agência marca o vôo das au pairs, organiza a orientação da primeira semana e é resposável pelo esclarecimento das au pairs, no sentido de tentar fazê-las entender que o intercâmbio é para trabalho e não para diversão. Nos Estados Unidos, a agência também deve dar o suporte para que a au pair esteja feliz com a família, seja respeitada e que as duas partes, au pair e família, respeitem as regras. Também ajuda a au pair a escolher os cursos."
- Manual da Au Pair Prática


Toda agência aqui no Brasil (ou no seu respectivo país) tem vínculo com uma agência que trabalha no país para o qual você está indo. Portanto, se você escolher a STB, por exemplo, ela será sua agência no Brasil, mas será parceira de uma agência de Au Pair nos Estados Unidos (nesse caso, a Au Pair Care). Vamos às opções!

Cultural Care

O grande diferencial da Cultural Care é: a agência do Brasil e dos Estados Unidos é a mesma. “Mas como assim?”, vocês perguntam, e nós respondemos: não existe agência parceira. O escritório de São Paulo tem contato direto com o escritório de Boston. Isso torna a comunicação, muitas vezes, mais rápida (mas não significa que seja mais eficiente que em outras agências). Aqui no Brasil, as au pairs podem ligar para o escritório de SP usando o 0300 e sempre tem alguém para responder suas perguntas.

“Eu gostei da Cultural Care porque eles são atenciosos e são sempre bem legais com as Au Pairs, e principalmente com as que eu conheço. Tenho umas 3 amigas pela CC e estão muito felizes com suas famílias. Na realidade eu tive o feeling pela agência, não vou mentir.” 

O application é extenso e, agora, também é online, o que facilita a vida de quem tem que preencher. Temos que apresentar duas referências de childcare e uma referência pessoal, fazer o teste de Inglês – uma entrevista com um dos agentes/representantes – e um teste psicológico. A espera entre a entrega do application e estar online é mínima – se você entrega o application até quarta, na sexta ou na segunda você já está online (pelo menos era assim na minha época, mas vejo que não mudou muita coisa). Quanto ao match, existem casos e casos, mas em média as meninas conseguem família em 3 meses – claro, algumas conseguem com uma semana, outras com seis meses, isso é relativo em todas as agências.

Na CC,  a au pair só consegue falar com uma família por vez. 
“O caso a parte da CC é que só pode ter Uma família por vez no application, o que "trava" seu application as vezes. Mas caso você não queira a família, é só ligar para o 0300 da cultural care e é só pedir para tirar.. Mas, esse de ter só uma família também pode ser uma boa, porque, você conhece melhor a família, sem pressa.” 
Eu concordo com isso – por mais que seja visto como uma coisa ruim, acho uma vantagem. Mas por que é vantagem? Porque assim as futuras au pairs prestam atenção na família e não ficam em dúvida de “eu escolho essa ou aquela?” – se ela realmente gostar da família (e a família dela), ela terá o match. Se não, ela pode dizer com todas as palavras que não era a família certa para ela pelo motivo x – não terão outros fatores para incomodar e pesar na escolha.
O treinamento é feito na Saint John’s University em Long Island, mais ou menos a uma hora e meia de NYC. O lugar é gostoso, não tem muito conforto. As au pairs chegam geralmente na segunda-feira (pela manhã ou pela tarde) e já tem uma reunião durante a janta da segunda para falar as regras do treinamento e das aulas. As aulas são legais, temos dois dias se aulas (manhã e tarde), algumas palestras (à noite) e a tour em NYC na quinta. Sexta-feira de manhã todas são encaminhadas para o aeroporto, estação de trem ou de ônibus ou ficam à espera da HF no campus.

Agora vou um pouco para a opinião super pessoal que é sobre as LCC’s (Coordenadoras Locais, aquelas que vão te auxiliar lá nos EUA). Todas as que eu conheci foram incrivelmente legais e prestativas. A LCC da minha amiga, inclusive, era professora na nossa semana de treinamento. Meu grupo mudou de coordenadora  - porque a minha cuidava de dois grupos e eram meninas demais – e, mesmo assim, a coordenadora anterior sempre me perguntava como estavam as coisas, mandou recado no facebook de “aproveite sua volta pra casa” e sempre me desejou parabéns nos meus aniversários. Não tenho do que reclamar.


A APC não tem um escritório no Brasil, por isso trabalha principalmente com as agências STB e CI. Como as agências brasileira e americana são diferentes, e tanto a STB quanto a CI não oferecem apenas o programa de au pair, o suporte fornecido pela agência vai variar muito de acordo com o seu agente. O que pode ser um problema, já que alguns agentes sabem pouquíssimo/quase nada a respeito do programa au pair. Sem dizer que algumas informações podem divergir de uma filial para outra. Já vimos casos de meninas comentando de informações que receberam da agente em uma cidade e outras rebatendo com informações completamente diferentes tanta passadas por agente, só de de outra filial. 
O application também é extenso e online, porém além de preencher tudo no site é necessário enviar cópias em papel de tudo que é colocado lá, para que possa ser validado. O processo para ficar online é um pouco mais demorado do que o da CC podendo demorar de 3 a 20 dias, em média, depois da entrega do último documento. Para fazer alguma mudança é bastante burocrático. Você tem que falar com o seu agente no Brasil, que repassa a solicitação para a APC nos states, que é quem modifica o seu application. Os únicos itens que podem ser refeitos depois de estar online para as famílias são: letter to host family, vídeo e fotos. Tem casos de meninas que ficaram com o perfil off-line por uns dias ao solicitarem alteração e outras que não.

Um dos pontos positivos é poder falar com várias famílias ao mesmo tempo. Porém, segundo a Isa, nos últimos meses têm aparecido pouquíssimas famílias para a grande maioria das meninas da APC. Pode ser apenas uma época ruim do ano, ou algum outro problema com a agência, mas praticamente anula esse grande ponto positivo da APC. Mas, ao mesmo tempo em que algumas meninas passam meses sem ter sequer uma família no perfil, outras conseguem ter match em questão de dias. Esse é um dos fatores que dependem um pouco de sorte, e um pouco de qualificações no app.

A APC exige um Pre-Departure Project que deve ser feito após o match com a família e entregue no treinamento para avaliação. No AuPairRoom existe um “manual” pro PDP, com todos os tópicos que ele deve abranger como: local em que irei morar, quais as atividades mais indicadas as idades das kids que irei cuidar, um pouco da cultura de onde venho, entre outros. Não é obrigatório seguir esse manual e apesar de ser avaliado durante o treinamento, o PDP não influencia em nada no seu futuro ano como au pair, porém pode te garantir o tour por NY de graça durante o treinamento. 

O treinamento da APC é em New Jersey durante 3 dias. Todas ficam hospedadas em um hotel e são trazidas do aeroporto num mini bus por um representante da APC. No primeiro dia após a chegada do aeroporto todas recebem uma breve instrução sobre como serão as coisas durante o treinamento. Você só pode ir para o quarto com 1 mala de rodinhas e a mala de mão, quem for com duas malas grandes de rodinhas terá que deixar uma guardada. A dica é levar as coisas para usar no treinamento na mala de mão, assim a de rodinhas nem precisará ser aberta. O tour pra New York é na quarta feira, segundo dia de treinamento, a noite. Nos outros dias é possível ir para o shopping com uma van disponibilizada pelo hotel a cada 30 minutos. Essas são as únicas oportunidades para sair do hotel durante o treinamento. As aulas são no período da manhã e tarde, no dia do tour acabam mais cedo e no último dia acabam de acordo com o horário que cada grupo de meninas tem que ir embora do hotel. 

Agências que trabalham com a APC além da STB e CI: IE, World Study, Trust, Intercultural, entre outras. (não temos informações sobre quais usam o preço normal e quais usam o promocional.)




A Au Pair in America (APIA) é representada no Brasil pela Experimento Intercâmbio Cultural. A sede da APIA é em Londres.
Para se inscrever você precisa se dirigir até uma representante, no caso agências da Experimento, que estão espalhadas pelo Brasil todo, e só após conhecer o programa e assinar o contrato você recebe usuário e senha para preenchimento do application.
Como de costume é extenso também, e é feito inteiramente online, exceto a parte das referências de caráter, de trabalho como babá e referência médica, que precisa dos formulários preenchidos, assinados, traduzidos (se necessário) físico, e depois a Experimento escaneia e coloca no seu application online.

Durante todo o processo você tem uma agente online no Skype e telefone para te atender a qualquer hora do dia, ela é especializada em preenchimento de application e colocação de meninas. Sempre que precisar pode entrar em contato e sanar sua dúvida por telefone, online ou pessoalmente.

A agência APIA é um pouco “chata” no quesito fotos e vídeo do application: não pode aparecer com decote nenhum de preferência, nem de shorts. Fotos são 6 sendo que só uma com família e as outras 5 tem que ser com criança. A do perfil tem que ser de rosto e sozinha.
São muito chatos no quesito carteira de vacinação também, todas têm que estar em dia, caso contrário precisa tomá-las.

O tempo para ficar online varia de uma semana a até dois meses, pois, tem que rolar o aceite da agência de Londres, a matriz. Nesse meio tempo se eles acharem alguma inconformidade, eles pedirão para que você corrija e submeta novamente, até estar tudo ok.
Quando você quer fazer alguma modificação importante (depois de estar online), tem que pedir autorização, a APIA desbloqueia o application e, depois das modificações feitas, a APIA avalia as modificações e aprova - ou não.

O match depende do interesse das famílias, e a quantidade de famílias interessadas vai depender da sua quantidade de horas com crianças. Em torno de 2/3 meses para rolar o match.

O treinamento ocorre em Stamford CT, a 40 minutos de NYC, em um hotel 4 estrelas, e você divide o quarto com mais 2 garotas da sua área (região onde vai morar) geralmente de nacionalidades diferentes da sua.

Um dos lados bons, é a versatilidade em poder falar com várias famílias ao mesmo tempo, até cinco
O suporte da agência em Londres também é a toque de caixa, se quiser entrar em contato direto com eles invés da sua agente experimento, eles respondem na hora. O atendimento e suporte são outros pontos positivos.

Um dos pontos negativos é o preço, segue abaixo:

Preços*:

- Inscrição para agenciamento (pago para a Experimento): R$ 800

Após match e visto em mãos:
- Programa (pago para a APIA) com seguro saúde básico: USD 860 
- Programa (pago para a APIA) com seguro saúde completo: USD 1140

"A minha agente é ótima e me deixou online em menos de 4 horas. Eu sei que muitas pensam que a APIA é a mais cara das agências, mas eu acredito que também é uma das melhores, e não troco por nada. Na verdade, acho que a diferença nem é tão grande assim! Me sinto muito segura tendo escolhido uma agência em que os funcionários são pagos para dar suporte às au pairs (não são voluntários). Eu passei pela fase da 'seca' das férias de verão, e tive o match com três meses online, com a minha terceira família. No site do application, temos vários documentos sobre o programa, com informações detalhadas e conselhos, que vão desde como reagir ao choque cultural e superar o homesick até orientações sobre o que fazer em caso de abuso sexual!"
- Walquiria Biazetto


*Valores do ano de 2012. 


A Camila Torres vai pela InterExchange e disse que, apesar de ser uma agência pequena, ela não teve problemas até agora. Achou que o processo seria devagar, lento e difícil – até por não ver muitas meninas falando da agência, mas que foi tudo rápido. Desde que o application ficou online, ela teve seis famílias interessadas nela, ou seja, mesmo sendo uma agência pequena, eles aparentemente sempre têm famílias à procura de uma au pair.
Na InterExchange, assim como na Cultural Care, apenas uma família pode ver o seu application – o que torna todo o processo um pouco mais focado, pelo menos para a au pair.
O treinamento deles é em NY, também, no New Yorker Hotel. São cinco dias de treinamento no hotel.

Preços:
- Programa: $730 (preço de novembro/11)





A Expert Au Pair não tem representantes no Brasil, porém é possível fechar com a agência direto nos USA via e-mail.

O application se divide em duas partes: na primeira se faz um cadastro online, com suas informações primárias onde se responde várias perguntas. Ao final delas tem uma listagem de documentos que tem que ser impressos, preenchidos a mão, scanneados e enviados para a agência via e-mail. Neles constam as referências e o atestado médico. Como não havia representantes no Brasil, não havia confirmação das referências via telefone. 

Segundo Fernanda Campos, au pair pela Expert na Flórida, não há dificuldades em conseguir famílias. Ela passou por rematch e teve bastante suporte da agência que em uma semana indicou 2 famílias para ela. Ela conhece bastante meninas de outras agências que passaram por essa situação e não tiveram nenhum tipo de ajuda. 

Uma das vantagens da Expert é que você só paga o programa quando chega no treinamento. Não tem nenhum tipo de gasto no Brasil além de visto e documentação. 

O treinamento é feito em St. Petersburg, na Flórida. Vai de segunda até quinta e é bem diferente do das demais agências: ao invés das au pairs ficarem em um local fechado tendo aulas, elas vão para bibliotecas, praças, praia... Tudo bem dinâmico. O único problema é que não tem nenhuma refeição inclusa, ou seja, a au pair irá ter gastos com alimentação na primeira semana. A saída para a casa da host family é na sexta feira pela manhã. 





A Euraupair é uma agência menor que no Brasil só é representada pela CI. O processo nela é um pouco diferente das agências maiores, a começar pelo application.

Nada é feito online. Todos os documentos são feitos a mão ou impressos e depois entregues na agência aqui do Brasil, que encaminha para a Euraupair. Com base nesses documentos, ela cria um perfil online para a candidata que as famílias podem ver, mas ao qual ela não tem acesso.Todos os contatos são feitos via e-mail ou telefone e não há limites de família com quem a au pair pode falar ao mesmo tempo.

Um dos problemas de ser uma agência pequena é a dificuldade em encontrar outras au pairs da mesma agência pela região, os clusters são bem pequenos, e em caso de rematch pode haver certa escassez de famílias. Uma das reclamações que eu já vi a respeito da Eurapair é que ela não dá o mesmo suporte que as agências maiores, e as regras mudam constantemente. Mas como todas as agências são obrigadas a seguir a mesma regulamentação governamental, provavelmente essas regras são coisas menores. 

Uma das meninas que foram por ela disse que mesmo sendo pequena, e com poucas famílias, na época em que estava online teve contato com 15 famílias em 3 meses.

O treinamento é feito em um hostel próximo ao Central Park. Algumas meninas reclamam da qualidade do lugar, porém elas não têm curfew e podem passear  tranquilamente por NYC. Além disso, todas ganham o tour pela cidade.

{fontes sobre a Euraupair: Segredos de Au Pair e Au Pair - Campinas e região}



A Go Au Pair foi fundada em 1984 iniciando como uma companhia de babá e após a expansão houve a inclusão de Au Pairs, programa patrocinado pelo Departamento de Estado em 1989. A Go Au Pair hoje tem representantes em mais de 50 países em 6 continentes diferentes e em mais de 65 cidades americanas com sede em Salt Lake City, Utah. Em São Paulo uma das agências que representa a Go Au Pair é a Bil Intercâmbios, localizada na Mooca.

Vantagens
É uma agência bem menor do que as outras, por esse motivo senti que o atendimento deles era mais acolhedor, sempre muito atenciosos e prestativos.
Também achei vantajoso o fato de várias famílias poderem entrar no meu perfil ao mesmo tempo, diferente de outras agências que você só pode falar com uma família por vez, no auge do meu processo entraram 11 famílias interessadas em mim.
Gostei muito do processo deles porque é bem sério e rigoroso, você passa por várias etapas e os testes são bem difíceis  assim evita que meninas que não estão preparadas ou que não tenha o perfil de au pair embarque.

Desvantagens
Por ser uma agência menor, o número de famílias cadastradas acaba sendo menor também e com isso o processo pode ser mais lento do que as outras agências.
Você não tem acesso ao seu profile como nas outras agências, as famílias só ficam disponíveis para você visualizar a partir do momento que elas liberam o profile para você, mas a agência intermediária pode te deixar por dentro de tudo.
Existe pouca informação pela net, demorei muito para encontrar outras au pairs que fossem dessa agência.

Conclusão: Mesmo sendo uma agência menor, foi a agência em que eu mais me senti acolhida, sempre foram muito prestativos comigo e sobre o preço essa agência é uma das mais em conta.


*

É isso aí garotas! 
Qualquer ajuda para complementar essa página é bem vinda, fiquem à vontade para comentar e perguntar! 
Lembrando que os preços podem mudar por conta de reajustes ou promoções, por isso é bom sempre confirmar diretamente com a agência qual a tarifa vigente  da época! 
Esperamos ter ajudado!