quinta-feira, agosto 23, 2012

Monroe manda notícias

Dia 23 na escuta, diretamente de Cape Town, África do Sul. E aí, gente! Tudo certo?

Vamos já eliminar as formalidades: Camila Monroe, mas podem me chamar de Monroe -- porque só tem mais outras 87387 Camilas au pairs nesse blog de 30 au pairs (metonímia, prazer). Ainda estou no Brasil, tenho 22 anos, sou nascida e criada em Estiva, sul de Minas Gerais, mas aos 17 fui estudar Jornalismo em São Paulo, onde acabei escrevendo primeiro sobre Ciência para a Superinteressante, depois sobre Educação para a Nova Escola e mais recentemente sobre Cinema e TV para o Agora, da Folha de São Paulo, empresa que larguei porque decidi ir pros EUA como au pair. E é essa a história que vou contar hoje.

Good morning from Cape Town, South Africa! :)
Vejo muitas pessoas perguntando todas as semanas em todos os grupos de au pair se vale a pena largar uma carreira no Brasil para ingressar no programa. Assim como todos esses possíveis futuros e futuras au pairs, comecei a me questionar a respeito no começo deste ano e pesei três coisas antes de tomar a decisão: o salário que eu tinha, o meu nível cultural e as minhas perspectivas no atual emprego. Em dois dias decidi que a minha vida não estava como eu gostaria e que era hora de finalmente pôr em prática os planos de morar no exterior, que eu comecei a ter aos 13 anos. Por conta daquilo que a gente chama de custo-benefício, optei pelo Au Pair da Cultural Care, porque ir só pra estudar é exclusividade de quem tem papai e mamãe bancando, o que não é o meu caso desde os 17.

Eu poderia ficar na Folha trabalhando até novembro, data que assinalei como a preferencial de embarque, mas quis ser mais radical ainda e voltei pras asinhas pra casa da mamãe, em Minas, pra aproveitar o pouquinho que me resta de Brasil. Comassim, se o programa é de, no máááximo, dois anos, gente? Pois é, estes pés não devem voltar às terras brasileiras tão cedo. Primeiro, porque acho que aqui não é o meu lugar mesmo. Segundo porque vou fazer um curso de produção em Cinema e TV na minha tão sonhada New York Film Academy. Terceiro e não menos importante: encontrei no American guy mais cute desse mundo o amor da minha vida -- não, não o conheci no POF. Esses três detalhes vou guardar para posts futuros, tá? ;)

Agora, vou incorporar o autor de livro de autoajuda e explicar que pode até parecer, mas a minha vida nunca foi cor-de-rosa. Não vou me alongar muito, mas nasci filha de professora e motorista, acessei a internet pela primeira vez aos 15 anos e só me formei em uma faculdade top graças ao ProUni. Aulinhas de inglês? Nunca tive, só aquelas porcas do ensino regular público. Eu nasci no cu fim do mundo, com um QI de 115, e nunca precisei fazer teste do sofá puxar saco de ninguém pra conseguir o que eu queria. Se estou hoje falando inglês com um monte de estrangeiro em lugares incríveis da África do Sul, é porque trabalhei muito, porque corri muito atrás. E se eu consegui, acreditem: qualquer um de vocês consegue.

Estiva, MG: minha cidade natal que nem o Google encontra. É sério
Sobre meu processo: fiquei online na quarta-feira passada, exatamente no meu primeiro dia em Cape Town, então a ansiedade não tá lá aquelas coisas (fica a dica: vão viajar, comecem um novo curso, arrumem QUALQUER ocupação para as primeiras semanas online). No meu sonho auperiano mais cor-de-rosa, terei uma linda família de Long Island no meu perfil no dia em que voltar ao Brasil, 31 de agosto. Crossed fingers!

Leu até aqui? Acho que vou encerrar antes que desista então. Ficamos combinados dia 23 de setembro? Maravilha! Deixe suas dúvidas, sugestões, reclamações e declarações de amor nos comentários abaixo. E não se esqueçam de curtir o blog no facebook e segui-lo no twitterUm beijo, um abraço e um forte aperto de mão (depois de conhecerem tantos estrangeiros vão ver o quão ele é importante e chato :( ). Sien julle binnekort! (Ou "Vejo vocês em breve", em africâner!)

14 comentários :

  1. Debora Angelo23/8/12

    Monroe!!! eu já tinha ouvido falar da sua cidade!!! =-) Achei muito legal a sua dica, de arrumar outra ocupação enquanto fica online... hehehe... entrarei nessa agonia nos próximos dias! Boa sorte no seu processo e aproveite sua estadia na África do Sul!

    ResponderExcluir
  2. Jura?? Gente, isso é um milagre! Hahahaha... ocupar a cabeça é a melhooor coisa... quando eu nem tava pensando em match, eis que a primeira, depois a segunda família entraram no meu perfil. Arranca o F5 do seu teclado, melhor coisa! Haha

    ResponderExcluir
  3. Lenise Ferreira24/8/12

    Nossa...amei o seu texto! E sua história então...putz! Monroe em breve estaremos juntas então...assim espero!!! Estou quase para ficar on....bjinhoss...e sucesso para nós!!!

    ResponderExcluir
  4. Que post lindo!E quanta força de vontade *-* Boa sorte flor!

    ResponderExcluir
  5. Taísa24/8/12

    hahaha. Grande Camila Monroe! Tá certíssima. O F5 enlouquece qualquer um. Curti o texto. Bacanésimo, menina no interior! Congrats!

    ResponderExcluir
  6. Calmaí, agora fikei confusaaa.. Tú é de MG, vai viltar lá, quer ir pros States, mas está na África?!?! O.o que TUDOOOOOOOO ^^ kkk
    Supergostei do seu post e principalmente quando disse da NYFA :) Eu tbém quero estudar lá ^^ sou atriz, me formei ano passado..
    Com ctz não posso esquecer de todo dia 23 passar por aqui!
    Xoxo

    www.maisumaaupairnoseua.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  7. Sim vc escolheu a profissão certa... escreve muito bem!! Crossed fingers! Que tudo de certo pra nós! Post muito bom de ler!

    ResponderExcluir
  8. Marcella - dia 2525/8/12

    gostei muito do seu post! :) good luck!

    ResponderExcluir
  9. Obrigada, Aline! Crossed fingers pra nós! :)

    ResponderExcluir
  10. Haha... só hoje li seu comment, Cíntia! Que tenhamos nossa família perfeita e que sejamos colegas na NYFA! :D

    ResponderExcluir
  11. Eeeee... sucesso pra gente!!! :)

    ResponderExcluir
  12. Hahaha... obrigada, Taísaaa! :D

    ResponderExcluir
  13. Obrigaaada, Marcella! :)

    ResponderExcluir