domingo, setembro 09, 2012

O que aprendi, descobri,resgatei, ressucitei, superei...


Olá pessoal conforme o prometido segue mais algumas dicas para quem está no processo do programa de Au Pair:

Vamos lá …. eu acho legal comentar sobre algo muito importante e que poucas pessoas se lembram, sobre o nosso comportamento.
Para quem quer encarar um intercâmbio lá fora, ainda mais participar de um programa de Au Pair deve ter comprometimento, responsabilidade e força de vontade, afinal de contas estamos representando o nosso país lá fora e podemos dar o exemplo de que as brasileiras são muito mais do que aquilo que se vendem lá fora... enfim devemos nos esforçar para deixarmos boas impressões..
Quando assinamos o contrato para trabalhar como Au Pair por um ano,devemos mostrar a nossa integridade, seguir com a promessa e esperar que o ano seja completo antes de buscar outros caminhos.
E de tanto ler a respeito de diversos casos que não deram certo, que não obtiveram sucesso eu gostaria de fazer esse post para lembra-los de que também existe o lado positivo, de Au Pairs que souberam manter o foco, que conseguiram cumprir o seu ano, que extenderam ou até mesmo regressaram ao Brasil e conseguiram outras oportunidades.

Hoje eu completo 6 meses aqui na Terra do Tio Sam e a cada dia que passa essa experiência só tem coisas boas para me acrescentar e é sobre isso que eu gostaria de falar.
Não é nada fácil a gente cortar o cordão umbilical, sair da zona de conforto e resolver encarar o mundão lá fora... Uma hora teremos que sair da barra da saia da nossa mãe e crescer, quando optei por isso, sofri muito, porque o desconhecido gera uma certa sensação de desconforto, de insegurança, medo, mas para crescermos essas mudanças são necessárias e temos que passar por isso, não tem jeito e nesse caminho inclui abrir mão de pessoas e coisas que gostamos para conquistarmos outras coisas boas que farão um diferencial na nossa vida.
Segue abaixo um resumo do que aprendi , descobri, resgatei e ressucitei nesses 6 meses:
Aprendi a gostar da minha própria companhia.
Aprendi a valorizar a minha família e os meus amigos.

Aprendi a valorizar o dinheiro.
Aprendi a me valorizar.

Aprendi que um cartão postal é algo barato, que traz tantos benefícios e resgata alguns valores além de fazerem as pessoas sorrirem e lembra-las que elas tem um cantinho especial dentro do seu coração. (Eu fiz questão de enviar um postal para todos os meus AMIGOS de infância, da faculdade, do trabalho e para todos os meus familiares).
Aprendi coisas sobre mim que eu não sabia.

Aprendi a ousar.
Aprendi a ser eu mesma.

Aprendi a me reinventar.
Aprendi a me soltar.

Aprendi que temos que valorizar muito mais o nosso país, o Brasil tem muita coisa para ensinar para o mundo, começando pela fé, alto astral, simpátia, carisma e pelo calor humano que só a gente sabe ter.
Aprendi que às vezes a gente planeja, planeja, planeja e ai vem Deus e muda tudo kkkkkkkk.

Aprendi que a distância aproxima as pessoas....Me sinto muito mais perto da minha mãe do que quando eu estava no Brasil, hoje em dia temos longas conversas diariamente, algo que não acontecia quando eu estava lá, recebo recadinhos amorosos pelo facebook dela todas as manhãs e isso é uma das pequenas coisas da vida que fazem toda a diferença, sinto daqui as energias positivas que ela emana nessas mensagens e isso faz com que os meus dias sejam abençoados!E do quanto ela está orgulhosa de mim, vendo o meu amadurecimento, e o que eu sempre quis na minha vida inteira era que ela se orgulhasse de mim, na verdade qual é o filho que não espera isso ,né?
Aprendi que são nas viagens curtas, dos finais de semana que são as mais gostosas e são justamente as que te trazem renovação, inspiração, distração e a vontade de você ficar mais e mais por aqui, são nelas tambem que você acaba conhecendo pessoas muito interessantes e fazendo amizades que dependendo você vai querer levar para a vida toda.

Aprendi a ser mãezona e que não quero ter filhos tão cedo.
Aprendi que devemos manter a mente ocupada sempre.

Aprendi que tudo o que sonhamos é possível.
Aprendi a ficar sozinha e me sentir muito feliz.

Aprendi que um dia não tem nada haver com o outro.
Aprendi que quando você toma conta de uma kid é um tipo de experiência e quando você toma conta de 4 kids é uma experiência totalmente diferente e que torna a rotina muito mais gostosa, porque quando existe mais kids juntas o barulho é bem maior e a intensidade da experiência fica mais interessante.

Aprendi que sonhos e vontades são coisas extremamente pessoais, não julgue, não discorde, apenas escute e deseje GOOD LUCK!!!
Aprendi que ser Au pair é muito mais do que viver uma experiência incrível em um país diferente.Ser Au pair é ser tudo várias vezes ao dia e ainda ter folego para falar com amigos, familia, nem que seja alguns segundos antes de dormir.

Aprendi que saudade sufoca, mas não mata e que vem e vai embora.
Aprendi que erros, tombos, decepções existem, mas arrependimentos jamais.

Aprendi que tudo passa rápido demais e aproveitar cada milésimo de segundo é questão de honra e felicidade.
Aprendi a treinar a paciência.

Aprendi o quanto é importante você trazer uma farmacia para cá, traga todos os remedios que você está acostumada a tomar e para outros imprevistos também, pense em tudo, desde para dor, febre, rinite se você tiver até para uma dor de barriga, ou gastrite, porque com certeza em algum momento você irá precisar.
Descobri o quanto me da prazer em conhecer pessoas do mundo inteiro, a troca de experiências, de cultura, viraram um alimento para a minha alma, a cada dia que passa isso é algo que traz mais conhecimento e vitalidade para mim.

Descobri que em um único dia você pode sorrir, chorar, sentir vontade de gritar e gargalhar, ficar com raiva, com saudade e depois tudo passa ehehehehhe como se nada tivesse acontecido.
Aprimorei o meu inglês.
Eu conheci lugares e pessoas incríveis.

Eu conheci uma cultura diferente
Resgatei a minha fé.

Ressucitei os meus sonhos.
Renovei as minhas esperanças.

Recuperei minha auto-estima e a auto-confiança.
Descobri que sou determinada e corajosa.
Superei e ainda estou superando muitos desafios.
Me espantei quando percebi que soltar pum e arrotar para os americanos era normal, depois do ato é só falar "excuse-me" que fica tudo certo.
Me espantei ao ver os americanos dançarem as músicas das Spice Girls, Backstreet Boys, N Sync, Britney Spears, Christina Aguilera, Justin Bieber, e toda essa geração pop com direito a coreografia e tudo na balada e cantando na maior empolgação todas as músicas.
Me espantei ao ver a dança do acasalamento, a famosa das baladas eheehehhehehe, depois são as brasileiras que não prestam ehehehehhe vai entender....
Que vale muito a pena você ter o seu próprio celular, por uma questão de privacidade, liberdade, e ainda ter a oportunidade de pagar um plano que você pode falar para telefone fixos no Brasil de forma ilimitada.
Estou adorando a oportunidade de acessar internet pelo celular ilimitadamente ehehheheh vou ficar mal acostumada.

Me espantei em ver como roupa nessa terra é barata ehehehehheeh o dia que encontrei blusinhas por U$5 eu quase cai para tras.... mas antes eu fiz a festa ehehehheheheh.
Não tem preço:

Receber um abraço das kids acompanhada de um "I love you"
Ganhar cartinhas das kids.
Ganhar o primeiro pedaço de bolo entre tantos convidados.
Sua host family dizer o quanto as kids estão desenvolvendo com você e que estão felizes com você.
Você poder sair na rua sem ter medo de ser assaltada.
Poder ir a praia no final do dia.
Ver coelhos e bambis livres nas ruas.
Escutar o barulho do mar em casa.

Sentir o cheiro da maresia constantemente.
Ver o pôr-do-sol na praia constantemente.
Ver Leão Marinho na praia quando você menos espera.
Saber que grandes locais como Ny, Boston, estão há poucas horas de você.
Receber diversos e diferentes convites para fazer algo no final de semana.
E para finalizar esse post aprendi que eu posso ser a minha melhor e pior companhia. Tudo por aqui se torna um auto-conhecimento obrigatório e quase que uma guerra sem saída. Pensamentos, saudades, vontades, lembranças...estão na sua mente e cabe a você saber lidar com todas. Aprendi que medo, a gente enfrenta e supera. Que para se superar, é preciso ousar. E não importa quantas aupairs virão depois de nós, podemos ser substituiveis, mas jamais esquecidas porque deixamos a nossa marca.

6 comentários :

  1. isabellaks9/9/12

    Vanise, adorei o post! mesmo!
    tão bom ler histórias de quem está tendo um ano bom e vivendo essa aventura plenamente! acho que esse aprendizado é a parte central de termos começado isso afinal... e tem tantas que se recusam a abrir a cabeça e se jogar de vez!
    espero que você ainda aprenda muito mais coisas nos meses restantes! hahaha
    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Entre meus autos e baixos para voltar, é inspirador e verdadeiro! Parabéns! =-)

    ResponderExcluir
  3. amei este post!!!!!!!!! quase chorei!! rsrsrsrs, estou embarcando em breve, então você sabe o que estou passando pq vc já passou. amei! amei! amei!! mto obrigada!!!!!!!!! ahh! e me conta, qual é este plano de telefone pra falar com o Br??? kkk estou precisando mto disso!!!

    ResponderExcluir
  4. Post lindo e super necessário! Eu me orgulho de ver pessoas como você, Vanise, que tem maturidade o suficiente pra crescer mais ainda com esse programa. Acho lindo mesmo todos os tópicos que você postou, me identifiquei e também me senti feliz ao ler uma história de sucesso! Felicidade dos outros faz bem e eu te desejo mais sorte e alegria!
    Beijos e divulga isso, porque tem muita gente que precisa ler!

    ResponderExcluir
  5. Devo confessar que chorei muito lendo esse post porque é assim que quero ser@ Obrigada, você me deu mais forças para continuar! Cansada de só ouvir meninas reclamando! Parabéns, que Deus te abençõe!

    ResponderExcluir