sexta-feira, novembro 16, 2012

Hi, I’m Carol, future Au Pair from.. where?



Hello there, Carol’s here.
Sou nova por aqui e espero que a gente se dê bem. =D
Mas vamos fazer a coisa direito.. Meu nome é Carolina Berdague, tenho 21 anos e sou estudante de Direito, até o fim do ano, quando eu me formo. \o/

Como muitas das meninas, eu sempre quis morar fora do país e no início do ano descobri o programa de au pair. Nem preciso dizer que me apaixonei de cara né!?
Era minha chance de, com recursos limitados de uma bolsa de estágio, viver meu sonho americano. Então eu mergulhei de cabeça.

Passei hooooras fuçando sites de agências, vendo vídeos de vlogs e lendo milhares de blogs, inclusive esse aqui. Mas quando finalmente chegou a hora de começar a colocar a coisa em prática eu me deparei com o tal problema da agência.

Ao contrário do que ocorre com a maioria das pessoas, meu problema não foi escolher entre uma agência e outra, foi ACHAR ALGUMA AGÊNCIA. Não que elas não existam, existem muitas óbvio e estão por aí, espalhadas em todos os lugares, menos na cidade onde moro. 

Thanks Murphy.

Mas como assim Carol??

Sou capixaba mas há 15 anos moro numa cidadezinha chamada Eunápolis, a gloriosos 30 minutos da bela Porto Seguro, na Bahia. Essa sim vocês devem conhecer.. rs

E lá vai Carol para o Google procurar por agências.
Desde o início eu optei pela CI por questão de feeling mesmo. Acontece que a agência da CI mais próxima de onde eu moro fica em Vitória-ES, a exatos 519,6 km, o que dá uma viagem de 6 horas e 18 minutos.

Super, ahn!?

Nessa hora você para e se pergunta: e agora? Desistir e fugir para as colinas?

Momento desespero.

Essa eu respondo pra você: NÃO BABY, desistir não é uma opção, ok!?

Mas como eu posso ser au pair tão longe da agência?

Bem, a não ser que você seja ryco(a) e tenha muito tempo livre pra ficar indo e voltando de um estado pra outro, você vai ter que resolver as coisas a distância mesmo.
E o mais importante nesse ponto é procurar uma agência que te dê todo o suporte possível, até porque, se a agência não te ajuda na parte mais “simples” do processo, que é a papelada, você acha que ela vai te ajudar a encontrar uma boa família e ter um match dos sonhos? Admitam, todo mundo sonha com o match perfeito.

Resumindo, meu conselho é: não importa se você mora no fim do mundo e ninguém nunca nem ouviu falar de au pair na sua cidade, que nem acontece comigo, se você quer, lute por isso!

Sonhos nunca são fáceis de se realizar. E cá entre nós, se fossem, não teria muita graça né!?

É isso pessoal, espero que tenham gostado e que eu tenha ajudado em alguma coisa.
Ainda não tenho blog pessoal pra divulgar aqui, mas você sempre podem achar a mim e a todas as outras meninas e menino no facebook do blog.

Até o próximo dia 16.
Beijinhos

4 comentários:

  1. Jeff. Fam.16/11/12

    É uma dura verdade, realizar o sonho não é fácil e desistir não é uma opção, seu esforço me animou a continuar otimista por aqui... hj estava bem pra baixo por conta de estar a 2 semanas online e até agora nada, mas tenho que ver o lado bom, estou falando com uma família do au pair world e quem sabe eles não topam entrar na agencia?
    Bom... boa sorte para todos nós, os au pairs de amanhã e para quem já esta lá também! :)

    ResponderExcluir
  2. Que bom que pude te ajudar. Dificuldades sempre aparecem, mas é importante nos mantermos firmes. Daqui a pouco aparece uma família boa pra você, vai ver! Beijinho

    ResponderExcluir
  3. Tenho certeza que a CI foi minha melhor escolha também!
    Me esclarecem sempre as coisas e me ajudam a arrumar a papelada.

    Quando você vai, mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda. Eu pretendo ir em agosto deste ano. Espero achar uma host family legal até lá. E vc, pretende ir quando? Ou a essa altura já foi?
      Perdão pela demora em responder. Prometo ser mais rápida na próxima!
      Beijos

      Excluir