domingo, dezembro 30, 2012

Nada de resoluções

Pois é, gente....

Depois de muito atraso, muitas intempéries, uma amidalite e uma otite do %$#@&*..... cá estou, excepcionalmente no dia 30! Então, eu adiantaria o post dos alisamentos para hoje, mas não deu (triste....). Fiquei doente à beça e não quis olhar pra cara do computador por esses dias. Sorry. Anyway, vim falar sobre as resoluções que TODO MUNDO faz nesses dias de final de ano.

E a lista não pára....
Na Superinteressante de janeiro, a matéria de capa é 17 conselhos para não seguir em 2013, e o conselho mais estúpido entre os 17 é o primeiro, que diz: Em 2013, comece a academia, pare de fumar, beba menos, seja fiel, organize-se, leia mais, durma mais cedo, largue o café, coma melhor.... Caramba, todos nós nos enchemos de resoluções inúteis pro ano que entra, há quem escreva até o dia 5 de janeiro da agenda nova (já vi isso, uma neurose só!), quem faça uma lista e coloque na geladeira (como se isso fosse funcionar...), quem "mantralize" cada resolução a cada pulada de onda na virada do ano (que mistureba!), enfim.... resoluções é o que há!

Só que não, pessoinhas lindas. Segundo pesquisa informada na matéria, de cada 10 pessoas que fazem resoluções de Ano-Novo, metade se sente confiante de que vai chegar lá. Mas só uma realmente consegue. Mas por quê, Marysila???? Então.... porque, segundo a matéria, nossa força de vontade é como um músculo: ela pode ser exercitada para se fortalecer, mas, quando usada além do limite, entra em fadiga.Traduzindo: quando você põe na sua agenda que vai arranjar o príncipe encantado em janeiro, perder 20 quilos até abril, conseguir um emprego de R$ 5.000,00 até maio, e por aí vai, começa a dieta na primeira semana de janeiro, se mata de mandar currículo pra tudo que é empresa e se joga pra tudo que é homem bonito da praça.... chega final de janeiro e o namorado não apareceu e você só perdeu 2 quilos, bate o desespero e aí você chuta o pau da barraca e joga tudo pro alto.
Tá, mas e aí, Mary, o que a Super tem a ver com o au pair???? Tem a ver que eu vim aqui hoje falar que de nada adianta fazer aquela lista ENORME, com um milhão de metas impossíveis a bater em 2013. Interessante mesmo é lidar com pequenas metas, um objetivo de cada vez. Ou seja, pra dar certo tem que ser realista, se organizar pras coisas acontecerem e ter foco.

Eu, por exemplo. Minha meta de 2013 é finalmente conseguir ser au pair. Só isso e nada mais. E, para isso acontecer, eu tenho algumas outras "sub-metas", como voltar pro inglês logo que as aulas comecem, resolver a minha carteira de motorista, fazer um trabalho voluntário pelo menos 2 vezes na semana, e juntar uma grana interessante. No momento, eu estou pensando apenas no curso de inglês, porque é o que eu tenho de resolver imediatamente, pois o período de matrículas é agora; depois eu pensarei na auto escola e no trabalho voluntário. A única coisa que eu faço desde sempre é o lance juntar uma grana interessante.

E, por hoje, é só isso o que eu tenho a dizer.  No dia 10 tem o post dos alisamentos (uhu!). Então, mandem suas sugestões, ideias, opiniões.... e curtam nossa página no Facebook e sigam-nos os bons no Twitter. Que todos nós consigamos bater nossas metas esse ano! Beijos e até!

0 comentários :

Postar um comentário