domingo, maio 12, 2013

Devo ir por agência de au pair ou não?


Essa é, com certeza, uma das primeiras dúvidas de uma futura au pair, então vou contar minha experiência e você pode tirar suas próprias conclusões. ;) Para ficar mais claro: sim, eu escolhi ir por agência.

Por que?

No meu caso, eu tinha medo. Eu estava indo sozinha, sem conhecer ninguém, aliás, ninguém da minha família nunca nem tinha ido à Europa alguma vez na vida (!). Minha família tinha medo. Logo, ter uma agência no Brasil para onde sua família [e você] pode recorrer foi uma grande vantagem na minha escolha.


E funciona?

Primeiro eu achava que sim: quando eu fiz a matrícula e recebi várias informações sobre o programa, conversei com outras au pairs (ex e futuras), fui em reuniões de instrução e de troca de experiências, recebi acompanhamento psicológico etc.

Depois eu achei médio: como meu programa era na França (que menina para escolher um lugar tão incomum nas agências!), a agência não tinha muitas informações sobre visto, documentos e tudo mais que eu tive que me descabelar sozinha para resolver.


Mais para frente ainda, eu achei que não valia muito a pena: quando a gente está no país estrangeiro e ainda se tudo vai bem, você não precisa contactar a agência. Aí eu comecei a achar que seria mais fácil, para quem realmente quisesse vir por agência, de contactar uma direto no país desejado. Explico: quando eu decidi minha agência brasileira, eles encontraram um parceiro na Europa e na França e, se eu tivesse algum problema fora do Brasil, poderia procurá-los pessoalmente, já que os horários no Brasil são diferentes e tem a distância.


No fim eu SUPER agradeci ter escolhido vir por agência: foi o que eu disse, quando a gente não tem problema algum, tudo são flores. Mas aí eu tive problemas com a família e a agência parceira da França foi um horror. Procurei por eles e só ouvi besteira. Eles simplesmente não quiseram ouvir o meu lado e disseram que eu era uma ingrata por ter problemas com aquela família MARAVILHOSA. Daí para baixo. E no fim, quem me ajudou MUITO foi a agência do Brasil, me deu o maior suporte, até a psicóloga me ligou, me cobriram de conselhos tanto burocráticos como pessoais e super apoiaram minhas decisões e meus porquês.


É claro que está tudo resumido aqui. Eu procurei a agência do Brasil antes, contando os problemas e eles me deram várias formas para tentar resolver e, não funcionando, o caso ficou extremo. O que quero dizer é que eles sabiam pelo que eu estava passando há algum tempo e foram ótimos. Recomendo infinitas vezes e não sei o que faria se estivesse completamente sozinha.

Quero aproveitar também para alertar sobre essa agência maldita da França. Eles foram capazes de me ameaçar como se eu fosse clandestina. Disseram que iam me deportar e me denunciar para a polícia se eu não ficasse na família. O que é completamente ridículo. A agencia do Brasil já cortou a parceria e tudo mais. Mas anotem aí, au pair na França NÃO aceitem esta agência (acho que eles fazem em outros países da Europa também):

ACCUEIL INTERNATIONAL
http://www.accueil-international.com/

De olho aberto, meninas!

Boa sorte e até a próxima o/


3 comentários :

  1. Para saber: minha agência Brasileira foi a World Study BH. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tássia, amo suas dicas, li praticamente todas as postagens do seu blog e até vi a sua história no site da world studio. Inclusive já mandei um email pra eles, quero ser aupair na frança tb, bjs!

      Excluir
  2. eu quero ir pra França, depois dos states...
    demorou tudo?


    bjoo

    ResponderExcluir