quinta-feira, maio 02, 2013

Irmã mais velha ou empregada das crianças?

 Esta hora vai chegar pra todas nós, cedo ou tarde: quando as crianças precisam saber qual é o seu papel dentro de casa, que você pode ser como irmã delas se elas aceitarem e que você pode ajudar sempre, mas não é a serviçal da casa!

 Vamos lá, primeiramente, é claro, isso já deve ser esclarecido pelos pais. Quando a família já teve au pairs antes, que continuem re-afirmando pra elas qual é o seu papel na casa e, principalmente, se é a primeira vez que eles contratam uma, isso deve ser explicado com paciência e amor.
 Chegamos na casa da família como estranhos e durante nosso tempo podemos virar “a irmã mais velha” aos olhos dos pequenos, ou “a serviçal da casa”, já que eles vão ver você fazendo também serviços de casa e tudo mais. Aqui em casa felizmente eles sabem que estou no meio termo: os ajudo com tudo, tomo conta, brinco, dou comida, arrumo, mas sabem também que não estou 24h/dia disponível pra eles, que não sou a "arrumadora de bagunça" e quando estou no meu quarto ou digo que não posso é porque é meu tempo livre (ou seja: sem eles). Eles precisam saber que você fica com eles por certo tempo no dia. 
 Então, amigas, assim que arranjarem uma família, já pergunte como as crianças vêem a au pair, se já estão acostumados, se eles são tímidos ou mais abertos a “estranhos”, etc. Já morando com a família, se as crianças começarem a querer “mandar” em você, saiba colocá-las no lugar delas também e explique que você fala as regras quando estão juntos, não elas. Exemplos da minha experiência [eu cuido de 3 meninos]:

 - Letícia o Fulano da minha sala tem uma irmã, mas eu não tenho, né?
 - É, você não tem Nic...
 - Ah não! Tenho sim! Você é minha irmã mais velha!
 - Ahh verdade, verdade, e você é meu irmão mais novo!
(essa conversa foi uma vez na vida e tals)

Eu e meu + novo, que disse que somos irmãos ;)


 - Pô Letícia, mas pega o negócio ali pra mim logo! Você tem que fazer isso pra mim, agora!
 - Se você pedir direito eu posso até pegar. Como se diz mesmo? Senão vai lá e pega você sozinho.
 (isso acontece praticamente todo dia, aí eles lembram as “palavrinhas mágicas”)

  - Domi, se você já terminou de comer, leva por favor seu prato e coloca na pia.
 - Ahh mas que saco blabla, a empregada ta livre hoje? HAHAH
(ironicamente ele falando da minha pessoa, aí a mãe dele repreendeu e tal, mas isso só aconteceu uma vez também.)

 Ou seja, sempre deixe claro que se eles fazem bagunça, também têm que ajudar a arrumar porque eles que fizeram, não você (normalmente na escola eles aprendem que devem arrumar e tal), e você pode ajudá-los. Ajude-os  a começar ser independentes, já que eles não terão au pair e nem os pais o dia inteiro do lado pra sempre. Afinal isso é o que uma irmã de verdade faz ;)
 No mais, funciona, e eles se acostumam com sua presença e com sorte eles te respeitam e aprendem que quando os pais não estão por perto, você que faz as regras (não sendo a bruxa, é claro ;)), mas que podem confiar em você como se fosse realmente da família pelo tempo que você morar lá. 

 E as suas kids, como te vêem? Me contem ;)
Até o próximo dia 2, beijos!

~
Meu blog pessoal
Meu Facebook

2 comentários:

  1. Letícia! Adoro o jeito que escreves! :)
    Olha, aqui a minha gastmutter diz que eu sou adulta como ela e o pai. Isso é super importante, pois tem dias que as crianças fazem pouco caso de mim, outros que a gente faz de tudo, se diverte e tal. Principalmente, me tratam como alguém da família, mas bem como tu disse q não vai fazer tudo e ser a serviçal da casa. :)
    beijo, beijo

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu post Letícia, é muito importante esse esclarecimento para as crianças, mas também é um pouco complicado...ótimo assunto à ser discutido !!

    ResponderExcluir