terça-feira, março 25, 2014

Como falar o que não se quer falar

Coisas acontecem. E nem sempre são coisas legais, certo? E às vezes são coisas que outras pessoas precisam ficar sabendo que aconteceram, não é? Principalmente se envolve a casa ou o guarda-roupa delas...



Eu quebrei copos e vasos e matei plantas, inclusive três pés de tomate! Mas veja só, o inverno mata um monte de mato por aí e ninguém fica brabo com ele, por que ficariam comigo? Minha família adorava plantas. Só na sala deveriam ter uns 15 vasos com elas, e eu deveria molhá-las todos-os-dias. Lembrar que tomates gostam de muita água e as orquídeas só querem água em dias alternados. Ocorre que eu esquecia!! E os dias em que eu lembrava de regá-las eram os dias que meu pai postiço as regava antes de sair de casa, então ou eu matava as plantas de sede ou afogadas! Da primeira vez que a minha mãe postiça me alertou sobre as plantas ela estava braba; das outras vezes acho que ela percebeu que não adiantava ficar braba, pois eu esquecia e pronto. Eu cuido das crianças, oras, são bem mais fáceis do que plantas mesmo sem ter tecla SAP!!

Outro dia eu comi todo o iogurte. Era um iogurte tão gostoso, cremoso e doce e que a mãe postiça usava para fazer molho de salada! Então ela me pede para pegar o iogurte na geladeira, só que ele não existia mais. "Tudo bem, eu invento outra coisa", ela respondeu não muito animada.

Quebrar coisas nunca incomodou, e os maiores responsáveis eram os filhos dela e não eu. Aí eu encolhi um casaco.. novo.. do filho mais velho dela. Imaginem um casaco com capuz tamanho de um guri de 13 anos. Depois que eu lavei o casaco ele ficou do tamanho de uma criança de seis anos! Muito pequeno! E eu desesperei, já achando que era um casaco Esprit, North Face, Jack Wolfskin ou alguma outra marca cara. Ao final do dia, a mãe postiça chega em casa e lá vou eu falar com ela. E como é que fala encolheu em alemão?? haha Eu falei algo do tipo 'Bom, eu lavei uma blusa do N. e agora a blusa tá pequena...". Os olhos dela arregalaram e ela perguntou qual blusa era, eu disse que era uma marrom e fui buscar. No que eu saio da cozinha eu ouço um grito "Ah neeeeeeeein!". Na hora eu daria o mundo pra não voltar à cozinha, mas não tinha o que fazer, e eu já estava preparada para gastar meu próximo salário comprando uma blusa nova para o guri. A expressão da mulher quando viu o tamanho da blusa foi impagável! Mas ela me disse que eu não deveria pagar nada, pois poderia ter acontecido com ela também, só que fui eu que lavei a blusa. E não era de nenhuma marca absurdamente cara, era da C&A.

E aí surgiu um show de uma banda que eu gostava prácaramba, num dia de semana, lá na Holanda, um dia de viagem longe do pedaço alemão onde eu morava. Lá fui eu conversar com a mãe postiça pra combinar como faríamos para eu ir. Ela me disse que precisava olhar na agenda. Ok, eu esperei ela olhar na agenda. Esperei um dia, dois dias, uma semana. "Caraca, onde ela guarda essa agenda?", pensei. E comecei a ficar preocupada, achando que ela não iria concordar. Minha ideia era ir num dia e voltar no outro bem pá-pum! Fiquei com medo de ficar sem hotel e, mesmo antes de ter a resposta dela, já reservei um quarto em um hotel na cidade onde seria o show. E perdi uma noite pensando em como perguntar pra ela algo que eu já tinha perguntado.. hahaha Então perguntei 'Lembra do meu show? já olhou na tua agenda? posso ir?", ao que ela me responde "ah, eu esqueci. que dia é mesmo? vou olhar". No outro dia ela não me responde e eu pergunto outra vez. E no outro dia também. "Peraí, tu quer viajar sete horas de trem até a Holanda pra ver um show? É isso?", minha mãe postiça me perguntou incrédula. "Tudo bem, a gente dá um jeito" foi a resposta, e eu pulei em cima dela com eintausendhundertachtzig Dankeschön zu sagen. rsrs

Meu presente de aniversário foi um Dirndl (vestido típico alemão). Num sábado saímos minha mãe postiça, uma amiga dela e eu para procurar um vestido para mim. Fomos em duas lojas e eu não gostei de nenhum. Minha mãe postiça começava a ficar irritada e a amiga dela dizia que eu tinha que gostar do vestido para levar, se eu não tinha gostado de nenhum ainda nós continuaríamos procurando. Que situação mais estranha! Minha mãe postiça irritada de um lado e a amiga dela na boa toda empolgada me mostrando vestidos. Eu já tinha desanimado e pensava em escolher qualquer vestido só pra tarde terminar logo. Fomos na C&A e lá eu encontrei um vestido liiindo! E a mãe postiça não gostou, mas não disse nada. A amiga dela me perguntou se eu tinha gostado e era isso o que importava.

Eu de-tes-ta-va pedir coisas pra minha gastmutter. Sei lá o motivo, se é que tinha algum. Mas eu não podia fugir disso, eu precisava avisar quando quisesse viajar e eu queria contar coisas pra ela. Fui sincera em todas as conversas e assim nos acertamos como deu. ;D











0 comentários :

Postar um comentário