sábado, março 08, 2014

E agora, o que eu faço?


E hoje eu não vim com nenhum DIY, com nenhuma dica de au pair ou sobre crianças. Hoje vim "desabafar". Sim, vim desabafar aqui porque 1) Talvez algumas já passaram por isso. 2) estamos todas no mesmo barco e 3) terapia é coisa de gente rica.  

Você já passou por um momento na sua vida onde sentiu que estava parado em frente a uma bifurcação, no meio de uma estrada deserta e não tinha ideia para onde cada caminho lhe levaria?
Se você respondeu "sim": Tamu juntu amigaaa!!!!
Se respondeu "não", saia dessa bolha na qual você vive e vá conhecer o mundo, por que simplesmente o que eu acabei de descrever é o que chamamos de vida. 
A vida nos prega esses tipos de peças, nos coloca diante de bifurcações e nos obriga a escolher um caminho. Mas quem nunca desejou ter um sneak peak da própria vida, igual a esses de seriados americanos, para saber o que aconteceria se escolhesse o lado A ou o lado B? Mas como não existe spoiler na vida real, acabamos adiando certas decisões, algumas vezes por necessidades outras por medo, e é exatamente isso que eu tenho feito.

Há mais de um ano venho com o projeto de Au Pair na cabeça entre vários motivos, estão aqueles que expliquei no meu post de retorno. (Quem não leu, corre lá que eu espero. Aqui, Já? Então vamos continuar.)
Já sei mais sobre Au Pair que a própria moça da agência, se duvidar é capaz de eu vender o programa para ela. Já levei amiga que por sinal já fechou o programa (Beijo, Chris!), que também levou outra amiga que também já fechou o programa, mas... e eu?
Só que agora os motivos que eu colocava como barreira...cof cof faculdade cof cof... Já não existem mais. Se Deus quiser e a Dilma permitir, as federais não entrarão em greve e eu saio dessa vida esse mês. Ou seja, preciso de respostas. 

Eu não sei se sou só eu, mas ver tudo o que planejei começar a sair do papel, dá um frio na barriga. >.<
Mas se é realmente isso que quero, já passou da hora de agir.

Muito obrigada por ouvirem (lerem) meu desabafo. Aceito conselhos, dicas ou puxões de orelha. E mês que vem, terei novidades, prometo.

Beijos e...

SEE YOU LATER ALLIGATOR!!!!! :)


8 comentários:

  1. Bom, eu não posso dizer muito, porque ainda não viajei como au pair, estou em processo, digamos assim, mas de uma coisa eu sei, há algumas oportunidades que deixamos para atrás e não voltam, então não desista, porque no final será recompensador. Vamos nos permitir ;) Espero que você continue com a decisão e tire bastante proveito dessa experiência. Beijos e boa sorte para nós haha ;*

    ResponderExcluir
  2. eu passei por isso também!! meus motivos, me atrevo a dizer, eram até um pouco mais polemicos rs
    mas conheci o programa ha tres anos atras, e desde entao pesquisava em sonhava em ser au pair. ano passado, na hora de submeter o app pra agencia, deu aquele friozinho! justamente por essa historia de ver que as coisas estão saindo do papel... se tornando realidade. agora não era mais brincadeira.
    enfim, vi que fazia parte e segui em frente. agora to aqui ha 2 meses, e com certeza isso tudo valeu a pena. acho que essa parte faz parte de tooodo o processo do programa, e com certeza, contribuí para o nosso crescimento e a experiencia pessoal que o intercambio proporciona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, meninas, e com certeza o friozinho na barriga deve fazer parte do processo. :)

      Excluir
  3. Oi Janize (nome da minha chefe!). Faz séculos que estou no caminho Au PAIR também. E só agora me decidi. Eu tinha zilhões de desculpas para não ir. Agora não tenho mais nenhuma. Fiquei pensando que eu nunca ia descansar na minha vida se eu não fizesse o programa. Porque sempre que eu terminava alguma coisa (ensino médio, técnico, estágio...) a ideia me vinha de novo na cabeça e eu empurrava ela pra lá. Então decidi fazer e completar essa etapa da minha vida. Estou torcendo por ti, sei que vai dar tudo certo. Beijos <3

    ResponderExcluir
  4. Poxa vidaaaa!! Eu acordei com esse sentimento. Obrigada pelo post, é bom saber que não estou sozinha. Tive o primeiro contato com a agência hoje e estou cheia de medo de marcar o teste de inglês. Vontade de desistir de tudo, vontade de seguir confiante, confusa... Mas acho que a oportunidade é unica, e os anos são únicos, portanto é agora ou nunca! E o " não" nós já temos ( assim diz a minha mãe) o jeito é correr atrás do sim ! Força :)

    ResponderExcluir
  5. Bju, Amiga! tenho acompanhado de perto esses medos, agustias e etc... BUT..... mês que vem tem novidades! super feliz por vc! por nós! rsrsr :)

    ResponderExcluir
  6. Super me identifiquei com o post, adorei! Força e foco aí!

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. E eu não precisei chegar até o "See you Later Alligator", lembrar da minha professora de inglês (que se despedia da sala desse jeito) para me identificar com o seu texto.

    A vida tem dessas bifurcações. Exatamente nesse momento eu estou diante de uma e é muito bom saber que essas "sensações" perante as dúvidas da vida já foram sentidas por outra pessoa também!

    Apesar de ter passado um tempo, obrigada por ter compartilhado seu desabafo!

    Bjs

    ResponderExcluir