segunda-feira, setembro 01, 2014

A importância da experiência dirigindo (e da sinceridade sobre isso)

Não é novidade nenhuma a preocupação com dirigir nos estados unidos que rola no mundo auperiano. 
No application, todos temos que escrever sobre nossa experiência dirigindo, a quanto tempo temos carteira de motorista, a freqüência que dirigimos na semana e se nos sentiríamos confortáveis para dirigir na neve, por exemplo. E aí que muita gente erra: sabendo da importância que é experiência dirigindo para as famílias, nós nos equivocamos e achamos que não será problema algum se escrevermos que ao invés de dirigir apenas nos finais de semana, dirigimos todos os dias, por exemplo. 
Eu passei por uma experiência não muito boa com relação a dirigir.  E eu contei um pouquinho dessa minha experiência há alguns meses atrás nesse post aqui, e também contei lá sobre como foi para tirar a carteira de motorista americana. Mas resumidamente: cheguei nos EUA com medo de dirigir e tive a sorte de ter uma host family que ao invés de pedir rematch por causa do meu problema, aceitou me ajudar a perder o medo de dirigir. E me senti extremamente sortuda, porque eu no lugar deles talvez não teria essa paciência e confiança, pela importância que é ter segurança pra dirigir, principalmente quando nossos passageiros são crianças.
É fato que as famílias que precisam de uma au pair que dirija vão preferir as meninas que dirigem com freqüência aqui e que tem um tempo maior de carta. Então gente, as duas opções mais sensatas são: falar a verdade, caso sua experiência dirigindo não seja muita ou tentar dirigir o máximo possível aqui no Brasil antes de ir. Eu já vi muitos rematchs acontecendo por causa disso, e uma vez que a família pede rematch e escreve no seu perfil que o motivo foi por causa da direção, dificilmente outra família que precisa de uma au pair que dirija aceitará ter um match com você. 
Hoje eu perdi completamente meu medo de dirigir, porque nos EUA eu dirigia praticamente todos os dias com as crianças, cheguei a viajar dirigindo e tudo mais. E aqui no Brasil eu dirijo todos os dias também, então posso dizer que para mim, dirigir nos EUA é muito mais tranquilo. As ruas são mais largas, o limite de velocidade é muitas vezes menor que no Brasil,  e tudo é bem explicadinho, cheio de placas e sinalização no asfalto. E eu acho que se você já dirigiu em uma cidade como São Paulo, por exemplo, provavelmente não vai ter problema em dirigir nos EUA. E outra coisa, as leis americanas de trânsito no geral são bem parecidas com as brasileiras, mas é bom ler o manual (e cada estado tem o seu, e as leis as vezes variam de estado para estado) para dirigir de maneira mais consciente, sem surpresas no meio do caminho. E não esqueça do mais importante sempre: a combinação drinking+driving ou texting+driving é um problema em qualquer lugar do mundo! E é crime! E não é apenas caso de rematch não, é caso de deportação, e principalmente quando estamos dirigindo com as crianças, devemos ter o dobro de atenção e sensatez, porque carro não é brinquedo, e quando as crianças estão sob o nosso cuidado, a responsabilidade é inteira nossa. E a nossa sinceridade no application não vale só para a experiência dirigindo não, gente. Vale pra tudo. Não mintam sobre nada, porque nós iremos morar com essa família por um ano ou mais, e o mais importante: vamos cuidar do bem mais precioso deles. Então a sinceridade é importante não só para conseguir a confiança da família, mas também para ter um ano com tranquilidade.
É isso, espero ter ajudado! Beijinhos e um bom setembro pra todos nós! :) 

0 comentários :

Postar um comentário