terça-feira, setembro 02, 2014

Liberdade de expressão: ê Europa, sua linda!

 Olá galerez, tudo bem? Espero que sim. Como sabem, meus anos de au pair passaram ainda bem, mas continuo sendo babá, com três famílias. Sim, 5 (às vezes 6) crianças por semana. E escola de sueco. Tô boa, haha. Em menos de 2 anos e meio eu pude trabalhar com mais de 15 crianças, alemãs, suecas, inglesas, brasileiras. Mas na Europa o que me deixa encantada é a liberdade de expressão dada a elas.

 Pensei em escrever sobre isso hoje, porque ontem mesmo um menino que eu cuido, apareceu de unhas pintadas de azul - e não é a primeira vez que eu vejo algum menino de unhas pintadas aqui, ou na Alemanha. No caso, o meu tem uma irmã e creio que ele quis fazer por causa dela. Mas já vi menino usando sapato de menina na creche e vice-versa, já vi meninos usando vestidos na escola, meninos de cabelo maiores que o das meninas. Todos os meninos que eu cuidei tinham cozinha pra brincar de casinha também, mesmo não tendo irmãs. Aqui em Estocolmo foi a primeira vez que eu vi escolinha de futebol com times de meninos e meninas juntos, mas sei que na Alemanha também há. Todos se dando super bem e eu não ouvi em nenhum momento os meninos discriminando as meninas, sabem? É uma coisa linda e gratificante de se ver, sério mesmo, dá um ar de esperança nesse mundo maldoso.

Link da matéria abaixo, "o menino que gosta de usar vestidos".

 Vocês que estão ou vão morar fora, também vão poder ver isso mais de perto. Menos machismo. Pais que deixam os filhos se expressarem sem julgarem ou dizerem que "não pode, é só pra meninos/as". Crescem como homens de verdade, que respeitam mulheres, que cozinham e limpam a casa, porque aprenderam isso na escola. Crescem como mulheres que não só cuidam da casa e do marido, mas que se sustentam também. Morar em lugares onde os gays não são alvo de chacota, que não são menosprezados e estão em todos os lugares sem repúdio é saudável e faz com que as crianças saibam que elas podem ser quem elas são, sendo hétero ou homo. E que podem se vestir como bem entendem sem ter medo de reprovação.

 Achei esta matéria sobre o "absurdo" de ter um menino com unhas pintadas num anúncio... ah, meus caros, a vida real é tão mais bela que os seus preconceitos! Dêem uma lida aqui :)
Também me lembrei do caso de um menininho que queria usar vestidos e foi alvo de bullying, então o pai começou a usar também pra mostrar pra ele que não tinha nada de errado nisso :).
Aqui achei uma matéria falando sobre outro menininho que gosta de usar vestidos e foi expulso do seu clubinho e dicas de livros sobre o tema!

 Minha mensagem de hoje é essa, vivam e deixem viver, se as crianças que vocês cuidam pedirem algo que pareça "diferente", sempre perguntem aos pais se não souberem, mas nunca digam que é errado, tudo o que falamos hoje pra eles pode ser lembrado pro resto da vida, nunca se sabe ;)

 Beijosss e bom setembro pra todos nós!
~~

Quer saber mais?
O Blog das 30 Au Pairs no Facebook
Meu Instagram
Meu Blog Pessoal (desatualizado, mas há posts sobre os processos pra Alemanha e Suécia)

4 comentários :

  1. Ai como eu queria morar num lugar desses! Recomendo para vc o filme Bruno de 2000 vc vai amar

    ResponderExcluir
  2. Nossa Le! Essa sempre foi uma das coisas que me deixavam MUITO MUITO MUITO feliz lá na Holanda!
    Eu sempre fui apaixonada pela maneira respeitosa e positiva que todas as crianças eram criadas! Fora os pais super participativos que dividiam tudo de igual pra igual com as mães.
    Uma das coisas que sempre digo pra eu mudar de idéia e resolver ter filhos, vai ter que ser criando num lugar assim!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa que fantástico isso! Não vejo a hora de iniciar como Au Pair na Alemanha! Conviver com esses pequeninos, com certeza, é aprender mais a cada dia.
    Saber que a simplicidade e o amor ainda existem, me deixa mais feliz e confiante a seguir em diante.

    ResponderExcluir