quinta-feira, outubro 02, 2014

Crianças e Jovens na Suécia - parte 1

 Olá galera, tudo bem? Espero que sim. Hoje vou começar pela primeira parte explicando um pouco de como é crescer aqui na Suécia. Com isso espero ajudar um pouco quem quer ou está decidindo ser au pair aqui a entender melhor as crianças "mimadas" daqui, como os jornais mesmo os chamam, hahah. Eu não acho que é bem assim, tendo em vista as impressões das  10 crianças que trabalhei/trabalho aqui :) Estes posts serão traduzidos de um artigo em inglês, no final da série eu passo o link original, mas contendo também alguns comentários sobre as minhas criancas ;)



Das 9.6 milhões de pessoas vivendo na Suécia, 2 milhões são menores de 18 anos. A maioria delas não dão valor ao fato de ter escola de graça, uma vida social ativa, acesso fácil à natureza e à internet. 



 A lei sueca assegura que as crianças sejam bem protegidas e que seus direitos sejam defendidos. Em 1979, a Suécia se tornou o primeiro país no mundo a crimininalizar o ato de bater em crianças. Há muitas organizações às quais as crianças podem entrar em contato se precisarem de ajuda, incluindo até mesmo aconselhamento por chat e e-mail. BRIS é a mais famosa delas e em 2010 teve um total de 115.335 contatos com crianças e adolescentes. Também há as dedicadas a acabar com o bullying, principalmente nas escolas.



 Vida em família

Estima-se que 90% das crianças aqui começam suas vidas com seus pais e mães, que podem ou não ser casados e tendem a ter um ou dois filhos em média. Mas separação não é tão incomum. Hoje 74%  dos menores de 18 anos vivem com seus pais biológicos, enquanto 27% tem padrastos ou madrastas. Uma entre 5 crianças tem família com raízes em outros países, principalmente vindos da Soáalia, Iraque, Polônia ou Tailândia. Aproximadamente 14.000 dessas crianças foram adotadas de outro país. Das três famílias que eu trabalho, uma é de pais separados. 


Pais trabalhando

81% de todas as crianças tem uma mãe que sai pra trabalhar, e 92% tem o pai que também trabalha fora. Cada um desses casais ganha 480 dias pagos de licensa por cada crianca, que deve ser pedido antes da criança fazer 8 anos. A maioria das licensas são feitas pelas mães, mas pais estão passando um tempo maior em casa com seus filhos. Os homens agora são 24% dos pedidos de licensa do trabalho. É muito comum ver apenas o pai com os filhos em várias ocasiões, coisa que a gente no Brasil ia achar muito estranho (eu os chamo de pais magya ;)).

Nove anos de escola obrigatórios 
A educação sueca é grátis, exceto a pré-escola e ensino superior. A escola é obrigatória até a nona série e depois dela há cursos específicos dependendo da escolha dos alunos ("ginásio"). O ano escolar é dividido em dois semestres: o semestre de outono que começa no meio de agosto e vai até o fim de dezembro e o semestre de primavera que começa na segunda semana de janeiro e termina na segunda semana de junho. As crianças com idade entre 6 e 12 anos podem ser cuidadas na escola antes e depois das aulas, fazendo atividades extra-curriculares. Em 2012 o novo sistema de notas foi implementado, sendo avaliadas com notas de A a F. Eu pego minhas kids normalmente quando a aula já acabou e eles estão no pátio brincando ou na sala de lazer fazendo alguma atividade. 


 Bom, pessoal, por hoje é só pra nao ficar muito chato de ler esse tanto de informacoes, mas no próximo dia 2 eu volto com mais infos sobre a terra gelada ;) Beijinho!


~~

Quer saber mais?
O Blog das 30 Au Pairs no Facebook
Meu Instagram 
Meu Blog Pessoal (desatualizado, mas há posts sobre os processos para Alemanha e Suécia)

Um comentário :

  1. Já ouvi falar muitooooo bem da eduação Sueca. (:
    Amei o post. :**

    ResponderExcluir