segunda-feira, novembro 10, 2014

E se eu me arrepender????


Daqui há exatos 12 dias eu completo 2 meses aqui nos States. Sou Au Pair em San Rafael, Califórnia, perto de San Francisco, só que do outro lado da Golden Gate. Cuido de 2 girls: uma de 5 anos e uma baby (meus hosts que me perdoem, mas terei que levá-la de volta na mala comigo) de 4 meses.

A pergunta do título foi uma das que eu mais me fiz antes de vir parar aqui. Já tenho 27 anos (completei 1 semana depois que eu cheguei aqui), tinha um bom emprego que eu amava (a minha ex-chefe é uma das pessoas que eu mais admiro no mundo), sem contar meu namorado (já estamos juntos há mais de 10 anos) e etc. Enfim, valia a pena trocar tudo aquilo que me era tão certo no momento por algo "desconhecido"? E se eu chegasse nos EUA e visse que fiz a maior burrada e me arrependesse? Eu costumo culpar minha indecisão no meu signo, libra, mas deixando a astrologia de lado haha acho que todos nós, por mais que alguns digam que não, no fundo no fundo, sofremos com dúvidas, ansiedade e com aquele medinho quando o assunto é sair da nossa zona de conforto...


Hoje, analisando do lado de cá, sei que fiz a escolha certa, mesmo que muita coisa mude mais pra frente, só o que eu vive aqui, já valeu a pena e é assim que eu penso agora: todas as nossas escolhas nos ensinam alguma coisa e aprendizado é algo tão valioso já que ninguém tira de você. Não vou dizer que é fácil, tem dias que a minha vontade é pegar minhas coisas (lê-se compras da forever 21 <3) e embarcar no próximo vôo pra São Paulo, mas aí eu respiro fundo, penso nos meus planos aqui para o meu ano e tudo que eu deixei pra trás pra viver aqui e digo pra mim mesma que a situação é temporária e não pra sempre, porque convenhamos, a gente sabe que é. Um ano passa voando! 

Escutei tanta coisa antes de vir pra cá, uma delas foi o quanto eu era corajosa de largar minha vida no Brasil (e já ouvi isso de muitos americanos aqui também). Se for parar pra pensar, somos MUITO corajosas mesmo, né? Sair da nossa casa, cuidar de crianças que não são nossas, morar com nossos chefes plus num país novo! Lidar com a adaptação é coisa de gente corajosa mesmo. Outra coisa que eu ouvi e me marcou muito foi: "é assim, saindo da nossa zona de conforto que crescemos como pessoa." Hoje, aqui, essa frase faz tanto sentido que não dá nem pra explicar, só vindo mesmo pra entender. 

Até o próximo dia 10 :) 

6 comentários:

  1. Amei o post, só tenho elogios para esse blog que está me ajudando muito na minha decisão de ser au pair. Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Oii Danniely,
    Adorei o post, principalmente o comentário da baby rsrs..
    Estou esperando pra ficar a online, e confesso que o medo de falar com as famílias esta começando a me dominar rs.. As vezes peço até que demore um pouco pra que eu fique on rs..
    Até próximo dia 10, estou ansiosa pelas suas histórias. Beijoos
    www.futureaupair2015.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Anônimo11/11/14

    Olá Danny, texto muito sincero! Parabéns pela coragem e incentivo para nós, futuras au pairs, que estamos com a mesma dúvida.
    Sobre "zair da zona de conforto" uma vez ouvi algo que me marcou muito e é o que ponho na balança quando dá aquele medão de embarcar... Não estamos saindo da zona de conforto, estamos apenas ampliando-a!
    Beijo e boa sorte pra você!! Sucesso!
    Isa

    ResponderExcluir
  4. Finalmente uma au pair com mais de 25 rs
    quando eu for vou estar com 26 tmb
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Finalmente uma au pair com mais de 25 rs
    quando eu for vou estar com 26 tmb
    bjos

    ResponderExcluir