quinta-feira, dezembro 25, 2014

Drama de Natal - manter contato??




Então é natal, oooh, e o que você fez, oooh, o ano terminaaa-aaaa, e nasce outra vez! E lá vem mais centenas de dias pra gente dar um jeito de mudar aquilo que não gostou e continuar fazendo aquilo que gosta \o/ Eu acho que é uma época estranha, apesar de despertar o lado bondoso de algumas pessoas. O trânsito fica pior que o normal, e aqui tá chovendo há uns 4 dias já. Sol, o que és tu?

Gosto das férias e de poder pipocar de uma casa de vó para a outra e não ter muito horário para as coisas. Ficar com a família e curtir cada momento com eles. E aí fica impossível não lembrar dos meus alemões - e que a Oma me apresentou pro melhor chocolate do mundo inteirinho! E que o meu natal em outra casa foi tão fantástico quanto podia ser.

Já estou de volta a um ano e meio e desde que voltei eu enviei três e-mails à família que me hospedou lá no cantinho mais charmoso da Alemanha. Apenas um foi respondido. E eu pensei em enviar uma caixa com guaraná e suco de maracujá para o meu mini alemão que agora já deve estar grande, mas perdi tempo demais pensando no que escreveria nos cartões para o resto da família que o tempo foi passando, passando e eu não mandei caixa nenhuma.

Pensei em visitá-los, quando fui visitar minha irmã, mas aí eu pensei comigo: O que eu vou fazer lá? A gente mal conversava enquanto eu morava com eles, eu iria pra lá pra quê? Pra ver o quanto os guris cresceram? Se o pé de groselha ainda tá lá? E aí imaginei um pseudo-café no qual todos sentamos à mesa e a conversa é forçada e sem interesse, ou, a conversa é entre a mãe e as crianças, como sempre era. Eu tenho saudades, a família foi super querida comigo, mas passou. Tudo bem ser uma pessoa ocupada, mas não ter cinco minutos pra responder um e-mail? Vejo isso como falta de interesse.

Uma das Au Pairs que a família teve - a que me indicou, inclusive - ainda fala com eles, e foi visitá-los essa semana. E me deu super vontade de ser eu lá, abraçando aqueles alemões - que nem de abraço gostam - outra vez. Mas logo a vontade já passou, devido aos motivos do parágrafo de cima.
No mês passado a Karen escreveu aqui no blog sobre esse assunto também, aqui nesse link , e a situação não é tãão diferente assim, a não ser pelo fato de que ela teve três famílias. haha 

Já é difícil manter contato com gente perto, por todos os motivos que você também deve conhecer. E eu voltei desse intercâmbio bem mais chata do que eu fui, e mais seletiva. O negócio é o seguinte: se faz sentido e me faz feliz eu faço o impossível pra permanecer, mas se não faz nada, nem um e-mail responde, então eu também desisto. Mas acho isso bem errado, e é algo que quero mudar, por mim e pelas crianças que eu cuidei. 

E você, ainda fala com a sua família de intercâmbio?


Feliz Natal pra quem é de natal e sejam felizes! Até ano que vem \o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário