terça-feira, junho 09, 2015

Minha host Family foi ótima até...

Eu decidir não estender o programa de intercambio com eles.

Eu vivi este dilema. Minha família no primeiro ano, era muito bacana e muito atenciosos, mas eu não queria continuar com eles pelo fato de querer  ter uma nova experiência no  meu ultimo ano de intercambio.
Minha host Family pensou que eu fosse ficar com eles devido a nossa ótima relação, por conta disso não estavam preparados para um não
Foram tensos os 2 meses e meio que antecederam minha saída (visto que é neste período que a agencia envia a documentação.), para a casa da nova host Family. Eram caras feias, falta de comunicação. A menina sweetheart do Brazzzil que cuidava tão bem dos filhos deles, havia se transformado na maldosa só porque não queria ficar mais um ano -  Sim, isso acontece. Como também famílias que lidam com isso de boa.
Episódios como este só servem para amadurecimento pessoal. Saber dizer sim ou não, defender seus interesses e principalmente correr atrás dos objetivos.
Cansei de ver meninas que apesar da família ser o “bicho” decidiram ficar e estender o programa pelas crianças. Não que isso seja certo ou errado, mas a meu ver,
eu jamais sacrificaria um ano por causa das kids por mais que eu as amasse (que foi o caso da minha primeira host Family).  Eu sempre vou bater na tecla de que você precisa traçar metas e objetivos se não, seu ano de intercâmbista vai ser como qualquer outro ano de sua vida.

Conclusão da história:  Venci as caras feias, mudei para Arlington – VA, tinha mais liberdade na primeira família, um carro, crianças relativamente tranquilas, fiz novas amizades (que tenho até hoje) e morei perto de Washington DC. Foi incrível!! Valeu a pena! 

2 comentários:

  1. Ótimo post Palloma!
    E concordo com você ;) Seguir seus sonhos e se auto amar também é importante! :)
    Continue a inspirar com suas palavras

    Bjokas
    Nath,
    www.brazucaupair.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. É importante mesmo traçar objetivos para ter um ano especial. Mas é difícil deixar uma família com quem você conviveu tão bem durante o ano.. é aquela história de trocar o certo pelo duvidoso. Muitas vezes vale à pena, muitas não. O lance é se arriscar.

    ResponderExcluir