sexta-feira, julho 17, 2015

E dá pra viajar com o salário de au pair?

Oi gente!

Semana que vem completo dois anos como au pair e se teve uma coisa que fiz nesse meio tempo, sem dúvidas, foi viajar.



Confesso que deixei de ir em alguns (poucos) lugares que eu gostaria de ter ido, mas no geral eu consegui fazer várias boas viagens. 

E como eu sempre digo, todo mundo viu as viagens que eu fiz, mas ninguém viu as fraldas que troquei, né? Todo mundo acha que é tudo fácil, lindo e acessível, mas ninguém pensa que tem um preço (literalmente) a se pagar por isso.

Tem muitos fatores que vão determinar o quanto você vai conseguir viajar por aqui, mas pra mim os mais relevantes são: o seu schedule, o estado que você mora e, obviamente, suas prioridades (ou seja, a forma como vc administra seu salário).

Algumas pessoas pensam "ah, 195,75$ por semana é muito, já que não vou ter conta nenhuma pra pagar" e, acreditem em mim, não é. Mas o que você vai fazer com esses 195,75 por semana só depende de você.

A primeira coisa que temos que ter em mente é: NAO DA PRA TER TUDO - ao mesmo tempo! Não dá pra mandar dinheiro pro Brasil, comprar batom na MAC e ir passar uma semana na California de uma vez. Mas dá sim pra traçar prioridades e investir nelas.

Eu passei os meus 6 primeiros meses trabalhando todos os finais de semana, logo, não conseguia viajar nunca. Foi a época que enchi meu guarda roupas, era roupa toda semana. Eu morava na Louisiana, onde o custo de vida é baixo, então lá dava pra fazer muito com pouco.

Quando mudei pra NY, as coisas mudaram também. Custo de vida muito mais alto, então aquele jantar com as amigas custava um pouco mais e as compras na H&M ficaram mais salgadas. Mas, naquela altura, eu já tinha um guarda roupas novo e um mapa vazio. Com todos os finais de semana off e vários lugares pra conhecer, decidi que minha prioridade mudaria dali pra frente. E mudou. Foi Vegas, Canyon, California, Disney, DC, Filadelfia, Chicago... Aos poucos, sem pressa, com esforço. Diminui os jantares fora, parei com as compras e comecei a focar nas viagens. Decidia o destino junto com minhas amigas, via quanto ia precisar de dinheiro e aos poucos ia pagando as coisas.

Nunca fui muito boa em juntar dinheiro, então pagar as coisas aos poucos pra mim funciona muito melhor - uma semana paga um voo, na outra paga o outro, na outra paga o hotel e assim vai. Consegui fazer inúmeras viagens, repetir destinos que achei importantes e não passei fome.


De novo, não foi fácil e tive fatores ao meu favor, além do final de semana off. Por exemplo, tem muito lugar pra viajar perto de NYC, como DC, Filadelfia, Boston que dá pra ir de ônibus e gastar só o salário da semana. Ao mesmo tempo, ir pra California é uma fortuna, porque é do outro lado do país. 
Além disso, tem destinos que são caríssimos, como o Havaí e que, muitas vezes, aquele trabalho extra vai ser necessário. Mas dá sim pra fazer. As vezes tem que encarar um hostel, as vezes tem que trocar o avião pelo ônibus, mas dá.



Fui pra Orlando em 2013 conhecer a parque do Harry Potter (que sou fã incondicional) e um dos funcionários me contou que no verão seguinte seria inaugurada a parte nova e que um parque seria ligado ao outro pelo Expresso de Hogwarts (entendedores entenderão). Prometi pra ele - e pra mim, que eu não iria embora sem conhecer essa parte nova. Como já tinha ido pra Disney algumas vezes, voltar pra lá nunca foi minha prioridade, e faltando 2 meses pra ir embora eu me dei conta que eu estava partindo sem cumprir a promessa que fiz pra mim mesma. Olhei preços de passagem e estava totalmente fora do orçamento, mas eu estava muito disposta a ir. O que eu fiz? Um plano maluco que 3 amigas minhas mais malucas ainda concordaram em seguir - fomos de NY até a Florida de carro. 

Fizemos as contas, alugamos um carro super econômico, um hotel baratinho, pegamos uns snacks na geladeira e fomos. Saímos de NY na quinta a noite (sexta feira era feriado) e encaramos 19 horas de estrada. Chegamos em Orlando sexta a tarde, fomos no parque no sábado (14 horas curtindo cada detalhe do parque), dormimos 5 horas e pegamos mais 21 horas de estrada pra voltar pra NY no domingo. Segunda feira de manha estávamos todas mortas, mas EXTREMAMENTE felizes e sem nenhum arrependimento. Valeu a pena cada hora dentro do carro. E quando eu digo que valeu a pena não foi só por ter conhecido o parque não, mas foi principalmente pelo prazer que nós 4 sentimos em ver que conseguimos realizar um sonho mesmo que com muito esforço. Orgulho de cada centavo que economizamos, cada conta que fizemos e cada dia que trabalhamos.

Em 25 dias eu embarco pro Havai. Vai ser uma maluquice de voos pra lá e pra cá, porque foi a forma que encontrei de conseguir bancar a viagem (que estou pagando há MUITOS meses), mas não tenho palavras pra explicar como estou orgulhosa de mim mesma e realizada. 

Resumindo: dá pra viajar sim com o salário de au poor pair e dá pra viajar muito se você se organizar. Mas comprar roupa nova pra jantar naquele restaurante chique naquela viagem que você vai fazer pro Caribe pode ser um sonho um pouco distante. 

Um comentário :

  1. Ahhh adorei o post! E principalmente pq vc gosta de Harry Potter, hahaha. Quero muito que a minha primeira viagem seja pra Orlando, nao pra ir pra Disney, mas pro Mundo Mágico :D

    ResponderExcluir