quinta-feira, julho 09, 2015

Vantagens de cuidar de kids grandes

Hello everybody!
Eu quero dividir com vocês como foi minha experiência de trabalhar com crianças grandes. Acho que este post vai ser interessante para você, que já tem um objetivo de programa e pretende aproveitar bem seu período.
No meu primeiro ano de au pair, que foi na região de Philadelphia, morei no subúrbio de uma linda, charmosa, e antigo bairro chamada Bala Cynwyd. Lugar bem servido de restaurantes, shoppings, lojas, academias, universidades e principalmente transporte público (ônibus/trem). Realmente não tive do que reclamar em relação a isso, já que eu dividia o carro com o host dad, mas isso não tirava minha liberdade de ir e vir. Eu amava ir de ônibus para o centro de Philadelphia, que ficava uns 20 minutos da minha casa.
Bom, mas voltando, na Philadelphia eu cuidava de “três” crianças, botei entre aspas porque na verdade eu cuidava só do bebezinho de um ano e meio, outros dois, de 12 e 7 anos, eu só tinha a responsabilidade de levar/buscar da escola e fazer a laundry... Não era muito. Porém a bebê era muito ativa e requeria 100% da minha atenção, tinha que ficar em cima dela para não sair nada de errado. Minha rotina era ir ao parque e deixar ela a vontade, até se cansar, daí voltava para casa, eu dava o almoço e a colocava para dormir, por volta das 15 ela acordava e cheia de energia. Na minha casa, a família era simples, não tinha muitos brinquedos e eu tinha que ficar improvisando todo santo dia o que fazer (imagine no inverno), com o tempo essa rotina foi cansando e eu cheguei a conclusão que não aguentaria mais um ano naquela rotina, além de, também, querer uma nova experiência em outro lugar.
Ali foi eu de mala e cuia para Arlington, na Virginia, cuidar de quatro crianças com idades de 4, 6, 8 e 10, porém eu não estava sozinha, tinha outra au pair do Peru (depois falo sobre isso). Nesta casa tive outra experiência e não me arrependo em nada de ter trocado. As crianças tinham várias atividades e, por serem maiores, me dava certa tranquilidade de não precisar correr atrás a cada meio segundo. Eles eram independentes, adoravam um playdate na casa de algum amigo da escola, a rua da minha casa era sem-saída e tinha várias crianças...  I was in heaven. Fora isso, eles iam para a escola de 8am – 4pm (olha meu tempo free aí), na outra casa eu trabalhava, por conta do bebe que não tinha escolas/atividades, de 8am-5pm. Vejam a diferença, na segunda família, eu podia ir a academia, resolver coisas de banco, voltar a dormir, etc... Sem dúvidas foi bem melhor pra mim!
Por que eu estou dizendo isso? Vocês que estão no processo de fechar com a Family deve analisar essas coisas, é detalhe para alguns, mas faz muita diferença. Crianças pequenas requerem muito de sua atenção, e se você não tiver criatividade, já era. Será estressante.
Mas  é claro, cada um aqui terá uma experiência diferente para contar, mas para mim certamente ter trocado de família me proporcionou coisas que provavelmente eu não teria se tivesse continuado a morar com a família do baby.
É isso meninas e meninos. Se quiserem saber mais, visitem meu blog. Link segue abaixo.
Beijos

  
  

0 comentários :

Postar um comentário