quinta-feira, dezembro 24, 2015

Merry Christmas! Happy Hanukkah! Feliz Natal !

Véspera de Natal.
Famílias preparando-se para a ceia, árvore de Natal, enfeites natalinos, troca de presentes, muita comida e aquela conversa fiada na sala assistindo especiais de Natal na televisão.

É assim na maioria das famílias.

No caso da minha família (minha verdadeira família) é diferente. Não temos árvore de Natal, não fazemos ceia (apenas uma comida um pouco mais especial, é só - até porque somos uma família pequena) não trocamos presentes (quando é possível, fazemos um agrado e compramos uma lembrancinha), vamos à missa de Natal e por fim sentamos na sala e assistimos TV juntos a noite (o tradicional show do Roberto Carlos).

Nunca tive um Natal tradicional com mesa posta, casa cheia e toda aquela preparação antes da noite de Natal.
Quando vim para os Estados Unidos, já sabia que teria um Natal tradicional com tudo que eu tinha direito (Papai Noel, arvore de natal enorme, decoração natalina por todos os lados, empolgação das kids escrevendo cartas ao Santa Claus - como aqui é chamado, músicas natalinas, Elf - caso não você saiba do que eu estou falando, trata-se de uma brincadeira americana onde o o boneco Elf vem vigiar as kids todos os dias e a noite ele volta ao Polo Norte para contar ao Santa Claus sobre o comportamento das crianças e ele sempre muda de lugar brincando com a imaginação das crianças e esgotando a criatividade dos pais que tem que mudá-lo de lugar todas as noites.







São muitas as tradições as americanas nesta época do ano, é legal vivenciar isso pois e bem diferente das nossas.

Minha família é católica (não praticante) e com descendência italiana. Ou seja, Natal por aqui é com tudo que tem direito, muito enfeite de Natal, muita comida  (exceto neve, até porque esses últimos dias tem feito até calor para os padrões da estação).

Mas assim como no Brasil, e na minha família celebramos o Natal diferente (por nossa opção, apesar de sermos católicos) aqui no USA não é diferente. Cada família celebra o Natal conforme a sua crença e religião.

Natal como todos sabem simboliza o nascimento de Cristo, mas para algumas religiões  o Natal não é celebrado - como o islamismo, judaísmo, budismo e entre outras.

O cristianismo predomina nos USA, porém muitas meninas encontram no meio do processo de seleção famílias judaicas ou Jewish (em inglês).

Com certeza pelo menos uma família Jewish já passou no perfil de vocês. Eles não celebram o Natal, e sim o
Chanucá ou Hanukkah, a Festa das Luzes. São oito dias de celebração. A cada noite é acesa uma das nove velas de um candelabro especial.

Hoje, nas decorações natalinas encontra-se os símbolos do Hanukkah, além de cartões comemorativos.



OITO DIAS DE ALEGRIA
Algumas das tradições comuns da celebração
Roda, pião!
Algumas famílias dão moedas às crianças – um costume derivado de outra data judaica, o Purim, e influenciado pela tradição cristã dos presentes de Natal. Os pequenos também brincam com o dreidel, um pião de quatro lados. Cada face tem uma inicial da frase Gimel Nun Hei Shin (“Grande milagre aconteceu lá”). Joga-se o dreidel e apostam-se balas em qual letra irá cair.
Chamas da fé
Na véspera do primeiro dia de Chanucá, é acesa a primeira vela do Chanukiá (um tipo especial de Menorá, com um espaço à parte para acomodar a vela que acende as outras). Enquanto ela queima, são recitados cânticos e bênçãos – e ninguém pode sair do recinto. No dia seguinte, acendem-se duas velas, e assim sucessivamente até completar as oito.

Para quem está no processo, saibam que fazer um intercâmbio é estar com a cabeça aberta para o novo, para novas culturas e suas tradições.    
Aproveite para conhecer e se aprofundar neste mundo de conhecimento e garanto que te fará olhar com outros olhos para o mundo a fora.

Eu, convivendo com uma família tradicional, aprendi e aproveitei desta experiência diferente. Porém o mais importante de tudo, foi a valorizar a família. Não que eu não a valorizasse antes, mas passei a dar valor aos pequenos detalhes, as coisas simples que somente a sua verdadeira família possui e que você não encontra em lugar nenhum do mundo.

Se você que está no Brasil, ansiosa para embarcar nesta experiência vivendo uma nova cultura, aproveite ao máximo sua família. Não desperdice nenhum momento. No futuro você sentirá falta. Abrace, beije diga que os ama.
Natal é família, independe da religião. É amor, união, fraternidade. Quando se faz um intercâmbio aprendemos a valorizar o tempo, a usá-lo com sabedoria. Pois nunca se sabe quando teremos a segunda oportunidade.

Vivam o Natal com suas famílias !

E para quem está aqui, no primeiro, segundo ou já vários natais longe da família - assim como eu, no segundo Natal longe da minha família.

Não tenho muito a dizer, porque eu sei quanto dói não estar ao lado de quem amamos. Tente olhar para o lado positivo, o da experiência de viver algo novo. O nosso intercâmbio tem prazo de validade, aproveite o tempo use com sabedoria. Olhe para a dádiva da vida e agradeça, sempre.

A todos, um Natal abençoado e que o menino Deus traga muita paz e esperança para o ano novo que se aproxima.

Fonte:

http://www.ebc.com.br/infantil/voce-sabia/2014/12/natal-como-diferentes-religioes-celebram-a-data

http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-se-comemora-o-chanuca

0 comentários :

Postar um comentário