quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Du iu ispiqui inglixi ??!!

Salve galera !
Uma das maiores preocupações quando você decide ser uma au pair é o inglês !

O que dizer sobre o temido e assustador teste de inglês, que já tirou o sono de muita au pair por aí. 
Falar e pensar outro idioma não é fácil, ainda mais quando não se domina 100% e esse acaba sendo um dos principais motivo que nos leva a optar pelo intercâmbio de Au Pair: ganhar fluência no idioma partir de contato diário com a host family e com a cultura americana.
Fonte: blog wallaupair.blogspot.com
E ai bate aquela insegurança sobre o nível de inglês - será que vou sobreviver ? A família não me escolheu pelo meu baixo nível de inglês e será que não vou conseguir meu match ? 
A verdade é: sim, você vai sobreviver com o mínimo que você tenha. A agência faz o teste para avaliar se você tem condições de ir ou não. E se você passou no teste, você irá conseguir sobreviver porém não será nada fácil. O desafio que já é grande será enorme, pois você terá que correr para acompanhar a rotina da família e tudo que estará ao seu redor. 
Sobre conseguir famílias, sim isso é um ponto negativo e eu perdi muitas famílias por conta do meu baixo nível de inglês. Com o passar do tempo, com as entrevistas fui pegando o jeito da coisa e o ficando confortável ao falar com as famílias, até porque as perguntas quase sempre eram as mesmas. Mais ainda sim continua falando como o Joel Santana. E tem aquele ditado: cada panela tem a sua tampa e cada au pair tem sua host family. A sua hora vai chegar e enquanto isso foco nos estudos.


Tive um match com um família que o inglês não era tão fundamental, pelo menos ao meu ver não foi um aspecto que me desclassificou. A au pair anterior veio também com um baixo nível de inglês e eles conseguiram lidar com isso sem problemas. A minha HM é professora, não que seja um ponto positivo para que ela pudesse me ensinar, dar dicas - não, ela não tem paciência e nem tempo para isso. Mas ela tentava facilitar a comunicação usando mímica ou passando as orientações por escrito. 

O que falar da minha comunicação com as kids nos primeiros meses, digo meses porque meu inglês era péssimo quando cheguei e levei um tempo para pegar o ritmo. Aliás depois de um e sete meses continua a mesma porcaria de quando vim (okay estou exagerando, tive melhora sim, mas não como eu desejava estar nesta altura de campeonato).

Nossa Amanda, mas porque não evoluiu como você queria ? Como pode morar fora e não ter o inglês influente ? Você escuta e fala inglês a todo momento ?
Porém estar aqui não basta, não é fato unicamente de morar aqui que fará você fluente. Por de trás disso existe o estudo, dedicação, curiosidade e uma leve pitada em ser cara de pau. 

- não se limite: explore ! 
Não se limite ao convívio da host family e com as kids, o assunto e vocabulário serão sempre os mesmos (crianças e rotina da casa, no caso da sua host family se limitar a falar com você sobre assuntos em gerais - no meu caso foi assim) e isso ficara automático com o passar das semanas. Isso talvez lhe dê uma sensação de fluência ou de conforto, melhor falando. Mas não se deixe enganar ! Saia da casa, arrisque neste mundo e idioma diferentes para aprender e conhecer mais. Lembro como se fosse ontem, nas minhas primeiras semanas morria de medo de sair de casa sozinha por medo de não falar bem inglês, mas superei isso e sempre procurava me virar sozinha, ir aos lugares e arriscar. É errando que se aprende.

- use as crianças ao seu favor
Sim, eu sei que muitas vezes elas vão nos deixar malucas, cansadas e sem paciência. Pense no principal motivo de você estar aqui cuidando delas. Aprimore seu inglês eles, serão seus maiores professores na pratica. Não fique no automático yes or no, ou frases ou respostas curtas. Tente conversar, perguntar o significado das palavras e nome dos objetos. Quando eles falarem repita a palavra, observe a entonação que eles usam. Quando não entender, peca para eles mostrarem o que eles querem, eu fiz isso logo quando cheguei e não sabia muita coisa do que eles pediam ou falavam. Ajude na lição de casa ou acompanhe os estudos deles. Minha kid de 9 anos eu pegava as lições e texto dela para ler e ela adorava quando eu ajudava ela nos testes memorização e como de soletrar as palavras.
Leia os livros infantis deles ou leia para eles. Certamente eles irão corrigir alguma palavra ou outra. Mas tente ! E se der sorte há crianças que adoram ensinar.

- amplie seu vocabulário ! 
Não se intimide pelo fato de não conseguir entender o idioma e a forma como eles falam aqui,  isso requer tempo e exposição a novos vocabulários e situações. Porque quando chegamos aqui parece que eles falam qualquer outro idioma menos inglês e esta é a importância de "treinarmos" nossos ouvidos como os americanos falam e expandir nosso vocabulário, mesmo estando ainda no Brasil. Já experimentou assistir canal da CNN, e não se engane achando que eles falam rápido demais. Somos nós que não estamos acostumados, nós brasileiros também falamos na velocidade inclusive "comendo" as palavras.


(...) Já ouvi várias vezes o mesmo comentário: 
"Eu não consigo entender o que eles estão dizendo na CNN. Eles falam depressa demais ou a pronúncia (ou sotaque) é estranho"
As duas avaliações estão equivocadas. Os newsreaders da CNN não falam como os professores de inglês. O segredo para entender a CNN é ter um bom vocabulário e estar por dentro do que acontece no mundo. Se você não estiver atualizado, fica difícil entender pois a linguagem de TV, além de tudo é compacta (...)
Trecho do livro Como não aprender inglês - Erros comuns do aluno brasileiro. Michael A.  Jacobs.

Ps. Esse livro é muito bom ! Recomendo ! 

E como ampliar seu vocabulário ?
Faça amizades com pessoas de outra nacionalidade; além de ajudar no inglês você irá conhecer culturas de outros países.
Leia ! Leia ! Leia ! Leia bastante ! O que ? Tudo ! Desde livros, folhetos de lojas, revistas, jornais, qualquer coisa em inglês te trará uma palavra nova ao seu vocabulário. Sei que é difícil às vezes , desanima pelo fato de cada dia que passa você descobre que ainda não sabe 
tudo, mas aprender um idioma é uma constante aprendizagem. Se pararmos para analisar nem 
na nossa língua materna temos 100% conhecimento. Sempre há algo novo a aprender.
Faça atividades fora da sua rotina no seu tempo livre, voluntariado, ou ir a igreja, academia ou qualquer outra atividade que te ponha em contato com pessoas daqui. É assim que se cria amizades.
Assista muita TV, jornal local, desenhos (esses são os mais fáceis de assimilar no começo), filmes , seriados - já assista Netflix ! Haha
Com a tecnologia ficamos muito ligados as redes sociais e conectados as coisas do Brasil, notícias e amigos. Mas tente se dedicar a isso, a recompensa será valiosa !
E estudo ! Muito estudo, procure por escolas ou cursos para aprender mais e inclusive sobre gramática e também uma forma de conhecer novas pessoas.
Eu confesso que deixei passar muitas oportunidades e deixei o tempo passar !
Não seja como a Amanda ! Seja diferente e aproveite cada minuto que essa experiência pode lhe 
proporcionar.

E você tem alguma dica de como melhorar o inglês ? Compartilhe conosco 




2 comentários :