quarta-feira, outubro 10, 2018

AU PAIR DE SPECIAL NEEDS?! MINHA EXPERIÊNCIA COM HOST KID AUTISTA

Oi People! tudo bem com vocês?

Hoje eu vim falar sobre host kid special needs!

O tema pode parecer bem assustador e pra mim também era, não posso negar! Mas tenho um kiddo autista e já tinha bastante conhecimento na área então gostaria de falar da minha experiência e dicas pra quem está no processo de match e não sabe se está disposta a cuidar de special needs ou não.

image.png

Quando eu iniciei meu processo com a agência, eu coloquei no meu perfil que NÃO estava disposta a cuidar de special needs. Whaaat???!!! Justamente por ter conhecimento do que isso representa, das dificuldades e de como o dia a dia de uma criança com necessidades especiais pode ser complicado, eu fiz essa opção, porém, quando apareceu o oferecimento da minha Host Family, batia exatamente com o meu perfil e minha experiência e eu mudei de ideia.

Meu kiddo tem 7 anos, autismo diagnosticado como moderado, possui comportamentos repetitivos, entre outros. Também é um menino muito alegre e carinhoso, as vezes travesso como toda criança, ama pizza e praia! Hahaha 

Nossa rotina juntos já havia sido estabelecida e trabalhada pela au pair anterior, que me deu todas as dicas e timers que ele já conhece. A convivência não foi difícil de se estabelecer e nos damos muito bem, nas minhas primeiras semanas na casa já escutava ele perguntando de mim aos pais todas as vezes que eu estava off, uma fofura!

Não, não é fácil. Não, não é mil maravilhas e só flores o tempo todo, assim como com nenhuma criança especial (ou não) será. MAS eu fiz escolhas de como lidaria com tudo isso, poderia escolher cuidar dele da forma mais fácil para mim ou poderia cuidar dele de forma que ele desenvolva mais sua capacidades, e essa última opção automaticamente significa que meu trabalho se torna mais difícil. Eu escolhi o mais difícil! Eu escolhi ajudar ele a desenvolver suas capacidades em diversas áreas, eu resolvi confrontar seus medos e limitações.

 AQUI FICA UM ALERTA ENORME, se você quer uma vida de au pair "fácil" (queridxs, não existe vida de au pair fácil anyway, sorry!), mas mesmo assim, se você quer uma vida fácil não dê match com uma família que possui special needs! não pense mais em você do que na criança, não coloque suas necessidades acima das necessidades dessa criança. Ai você pode pensar... " Ah Bárbara, que exagero! Nosso trabalho é só cuidar." E eu te responderia que, se você irá passar/ passa 45 horas por semana "cuidando" de uma criança special needs, você tem tempo de sobra pra mudar a vida dela pra melhor, começando das pequenas coisas.

Pequenas coisas como tentar amarrar o próprio tênis ao invés de você au pair fazer isso pra ser mais fácil e rápido, coisas como tirar o prato da mesa, como jogar o lixo no lixo, como estabelecer relações sociais com outras pessoas e crianças e assim vai.... Parece tão trabalhoso assim? Não! Mas dependendo do nível de funcionalidade e do tipo de special needs da criança, essas coisas são extremamente difíceis de se fazer e requer ajuda e incentivo.

Eu estou escrevendo um diário de conquistas do meu kiddo e todos os dias que ele enfrenta algo que é muito difícil pra ele, ou realiza algo que nunca tinha conseguido antes, eu anoto lá. Vou compartilhar um pouquinho com vocês aqui:

- 12 de Junho 2018. Ele disse "bom dia" para a recepcionista do museu infantil.
- 14 de Junho de 2018. Ele  andou do meu lado e esperou pacientemente pelos outros amigos do playdate.

- 15 de Junho de 2018. Ele tentou acalmar a irmãzinha que estava chorando.

- 7 de Julho de 2018. Ele conversou com a garçonete espontaneamente e pediu bolo a ela.

Parecem coisas tão pequenas, mas enchem meu coração de alegria e meus olhos de lágrimas ver ele desenvolvendo tantas coisas que eram tão difíceis para ele antes. Eu continuo na minha luta diária, fazer com que ele desenvolva ainda mais, peço  pra ele fazer coisas que eu sei que ele não consegue ou nunca tentou, as vezes ele tenta da sua forma e não consegue, mas tenta. As vezes ele consegue e eu fico super orgulhosa. As vezes eu também acho que estou ensinando muito a ele, e na verdade é ele que está me ensinando. :D

Ame seu/sua kid special needs, ele não tem apenas necessidades a mais, eles SÃO especiais ( no melhor sentido da palavra) e tem muito a acrescentar na sua vida e no seu próprio crescimento e amadurecimento como pessoa.

image.png
Então é isso, até a próxima!

Bárbara

insta: @barbaramtcostaa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário