terça-feira, março 08, 2011

Liberdade.

Meu post era para ter saído ontem, mas infelizmente não tive tempo nem de colocar uma roupa
decente para ir para aula.
Essa semana ouvi falar de uma au pair que pode usar o carro dela para viajar pra outros Estados. Aí me pergunto: por que diabos eu fui tão burra quando tava no Brasil que não soube nem perguntar as coisas?

liberdade
(latim libertas, -atis)
s. f.
1. Direito de proceder conforme nos pareça, contanto que esse direito não vá contra o direito de outrem.
 
 Aí o direito de outrem, lê-se: host family, acha que nós não sabemos dirigir em cidade grande. Eu moro 45 minutos de Boston. Aaaah, mas 45 minutos não é nada, certo? Errado. Aí que você, minha amiga futura au pair, se engana. Na minha cidade não tem ônibus, nem trem, nem táxi, nem metrô (assim como a maioria das cidades auperianas). A cidade mais próxima com estacionamento na estação de trem, fica uns 35 minutos daqui. Enfim, você enche o saco e acaba nunca indo para civilização, se contentando com o barzinho que fecha às 2 na cidade vizinha. Isso se você tiver idade de entrar no bar. Ou felizmente você é uma das que tem mais tempo off, não se sente tão cansada e tem coragem de sair. Ou você mesmo cansada sai - eu não consigo. :(
Aí decidi por A + B que queria porque queria estudar em Harvard. Entrei no curso de communication in business, paguei o que pagaria pra ir pra Europa, voltar pro Brasil ou farrear por uns 3 meses. Mas se estudar era o objetivo, aqui estou eu... Porém, Harvard fica aproximadamente uma hora da minha casa. O que era só 'não pode dirigir para Boston' se tornou 'Não pode dirigir em Cambridge', e minha host que adora atrasar minha vida, falou que para eu ir pra aula, teria que estacionar na estação de lá e pegar um trem. 11 dólares jogados fora por aula. 22 dólares por semana. Tá fazendo isso? Claro que não! Dirijo lá morrendo de medo, estaciono na rua com medo, mas acho um absurdo ela nem ajudar na gasolina e ainda querer que eu gaste meu dinheiro com estacionamento e trem. O que era só Boston se transformou em Cambridge, o que era Cambridge se transformou em todas as cidades ao redor de Boston. Sendo assim, eu minto. Com medo, mas minto. Esse Domingo eu fui em duas cidades que eu não poderia ir. Meu carro decide dar pane quando estou saindo de uma delas e voltando pra casa. Farol se apagou, som, nada funcionava, mas o carro andava. Isso era noite e estava chovendo. O que eu fiz? Dirigi 10 milhas assim, até sair da parte em que não podia estar. Deus é pai, não é padrasto, meu carro morreu de vez num posto de gasolina. O alternador quebrou, o host falou que não foi minha culpa, e enfim, ontem meu carro ficou no conserto o dia inteiro, mas saiu. 
Promessas se eu decidir estender:
- Pode passar até 4 meses no Brasil;
- Vão AJUDAR a pagar 12 créditos;
- Vão pagar a passagem de ida e volta pro Brasil, se a agência não fizer.

O que aprendi em 10 meses sendo au pair? Nunca confie. Apesar da oferta de passar todo o verão no Brasil parecer tentadora, acho que sou do tipo que prefere um subemprego na minha área no Brasil, do que um subemprego no primeiro mundo. Só preciso criar coragem, e ser firme. Eu sei que não sou feliz aqui. Como a Mari falou no post abaixo, a euforia dura um tempo e depois passa. 
O que você espera do seu futuro?

5 comentários :

  1. eu to aki ha 8 meses, nao fiz absolutamente nada do que eu queria fazer
    no brasil nem emprego tenho
    mas foda-se o eua
    humilhaçao por humilhaçao passo no Brasil que pelo menos a noite posso ir beber com as amigas p passar a raiva ashuahshuas

    ResponderExcluir
  2. nossa, aqui é um saco essa história de carro tbm.. mas graças a Deus, minhas amigas tem carro, aqui tem trem, ônibus, mercado a passos de distância... ajuda

    mas 4 meses no brasil? eu ia ein hahahaha ia até enjoar =p
    bjss

    ResponderExcluir
  3. sábia você de olhar a proposta com desconfiança, que a gente sbae que host family é pior que advogado, adooora uma enrolação e uma facada nas costas rs

    eu ofereceria uma contraproposta: fico aqui se mudar meu schedule assim e assado, se puder usar o carro pra tal e tal lugar, se puder comprar tal e tal coisa pra comer, e claro, uns meses no brasil e uns créditos em harvard. O quê, não vai dar? Ah, foi mal ai, tÔ voltando, arruma outra trouxa pra por no meu lugar.

    Eu suei frio com essa do carro, se fosse eu já tinha me afogado de tanto chorar :P

    ResponderExcluir
  4. Oii flor.. adorei seu post... esse negocio de carro eh um problema mesmo! Queria te pedir um favor ou sugerir um tema.. kkkk sera q vc podia postar mais sobre cmo funciona os cursos em harvard?!?! Eu moro em CT.. a 2hs de Harvard... e vou extender e minha ideia no segundo ano e fazer algum curso por la!!! Se vc puder passar algumas dicas, informacoes.. acho q mta gnt vai gostar!!!

    Bjaoooooo

    ResponderExcluir
  5. O que eu espero do meu futuro? Eu quero ser RYYYYYYYYYYYCO!

    A gente sempre conversa, então você já sabe da minha opinião, olhe e pense BEM na proposta da sua família, a gente sabe como são as coisas ai, né? :)

    ResponderExcluir