sexta-feira, março 15, 2013

Aquele sobre comida

'Morning! Monroe, dia 23. Hoje o post é para aqueles que, como eu, amam cozinhar, ou que querem começar, já que parte das famílias serve congelado, pizza e hambúrguer. Se você quer variar, pegue seu avental, ponha uma touquinha no cabelo e vem fazer uma feijoada comigo! :D
Falar de comida: só não é melhor que comê-la!

Primeira coisa que quero deixar clara: por favor, não seja daquelas(es) au pairs que chega e, na primeira semana, só sabe falar o quão ruim é a comida da host family e o quão louca(o) está pra juntar as malas e ir comer o arroz-e-feijão da sua mãe. Você topou enfrentar esse desafio, e a palavra-chave do programa é adaptação. Sua adaptação a uma nova cultura, o que também se trata de todo um possível novo cardápio.



Mas, porém, contudo, todavia, isso também é um intercâmbio, então nada impede que você ofereça pros seus hosts um jantarzinho brasileiro, o que une o útil (você mata a saudade da comida deliciosa da nossa terrinha) ao agradável (hey, host family, olha como eu sou linda e consigo mostrar a culinária do meu país pra vocês!). Eu, por exemplo, instituí aqui em casa a noite brasileira todos os domingos à noite, além de cozinhar no meio de semana quando dá vontade. Já fiz bobó, costelinha com angu, escondidinho de carne seca, vaca atolada e, claro, a boa e velha feijoada, pratos que vão sempre pro facebook dos meus host e fazem meu menino de 5 aninhos passar a semana falando da minha comida! Hahaha... Então vamos a algumas dicas sobre produtos disponíveis, mini-minidicionário por-eng de culinária e, claro, uma receitinha de feijoada bem prática pra você arrasar na sua nova casa.


No supermercado
Não é aquele bicho-de-sete-cabeças que você ouve de algumas au pairs, não. Leite condensado, fubá, achocolatado e afins estão disponíveis em qualquer mercado de esquina. Vi algumas meninas trazendo leite condensado na mala e ri. Até hoje, tive dificuldades em comprar apenas dois produtos: farofa pronta, daquela Yoki mesmo, e farinha de milho amarela, em flocos, pra minha tristeza, já que amo usar esse ingrediente nos mais variados tipos de prato. Tirando isso, você encontra mandioca, couve, feijão preto, cebolinha e salsa, leite de coco, leite condensado (inclusive Moça), fubá (a granel ou em pacote), achocolatado (Nesquick de chocolate, igualzinho Nescau) e etc. Para o que você não encontrar, existe sempre uma loja de produtos brasileiros e/ou latinos por perto. Aqui em Denver, compro na Little Brazil, que existe em vários outros lugares dos EUA, como Miami e New York.

Meu maior desafio aqui não foi lidar com kid
mimada, mas comprar a carne da feijoada! Hahaha...
Aqui vai um mapinha bacana pra te ajudar
Um desafio à parte é comprar carne nesse país. Além dos nomes, os cortes também podem ser bem diferentes. Você vai ver na minha receita, por exemplo, que não coloco orelha, pé ou joelho de porco porque simplesmente não é comum por aqui. Outro X da questão é comprar calabresa, paio ou outra das nossas tantas linguiças, porque aqui é tudo sausage (linguiça crua) ou salami (pré-cozida). Então eu sugiro que antes de ir ao supermercado, faça uma lista do que vai precisar e busque, na internet, os termos corretos em inglês, porque traduzir literalmente vai ser sempre um desastre. Experiência própria! Para ajudar, veja um mapinha ao lado (lembrando que pode SEMPRE variar) e um mini-bem-mini-dicionário abaixo. Lembrando o quão importante é expandirmos nosso vocabulário além do dia a dia com as kids... sofri pra aprender muitas palavras básicas pra coisas como cozinhar e dirigir.

Dicionário rápido de cozinha
- Assar: To bake (massas); to roast (legumes e carnes)/baked
- Aquecer/aquecido: to heat/heated
- Banho-maria: water bath
- Carne (qualquer uma): meat
- Carne de galinha: chicken
- Carne de porco: pork
- Carne de vaca: beef
- Cebolinha: green onion
- Colher de chá: teaspoon
- Colher de sopa: tablespoon
- Concha: ladle
- Costela: rib
- Couve: collard green
- Cozinhar/cozido/cozinheiro: to cook/cooked/cook
- Dente de alho: garlic clove
- Espátula: spatula
- Fermento em pó: baked powder
- Ferver/fervido: to boil/boiled
- Fogão: stove
- Forma (tipo assadeira de bolo): cake pan
- Forno: oven
- Frigideira: frying-pan ou só pan
- Grelhar/grelhado: to grill/grilled
- Lata: can
- Linguiça/calabresa: sausage/pork salami
- Liquidificador: blender
- Lombo: loin
- Mandioca: cassava; yucca root; manioc
- Massa (de bolo, de donut, de pizza etc): dough
- Molho: sauce
- Panela: pan ou pot
- Panela de pressão: pressure cooker
- Picar/picado: to chop; to slice/chopped; sliced
- Salgado: savory; salty
- Salsinha: parsley
- Untar: to grease; to oil (com óleo); to butter (com manteiga)
- Xícara (medida): cup

Fontes: Linguee, Michaelis e meus hosts :P

Pondo a mão na massa: dia de feijoada!
Pra encerrar, uma receitinha de feijoada bem prática... coloquei os ingredientes do jeito que vocês vão pedir no supermercado, e a receita parece grande porque expliquei todos os passos o mais detalhadamente possível (se você já cozinha vai dizer várias vezes "ai, jura, Camila?). E aqui você vai perceber algo importante: se quer fazer comida brasileira pra valer, peça uma panela de pressão de presente pros hosts, porque eles quase nunca usam aqui. Os meus compraram uma fodástica e grandona por 30 doletas, então tenho certeza que não vai doer no bolso dos seus também! :)


Minhafeijoada pros gringos, que amaram!
Ingredientes
- 700g (+/- 1.5lb) de dry black beans
- 200g (+/- 0.45lb) de pork loin
- 200g de beef ribs
- 200g de beef hind quarter ou leg of beef
- 200g de bacon (não é o Canadian!)
- 200g de pork salami
- 200g de beef salami
- 6 dentes de alho
- Meio maço de cebolinha picada
- 1/4 do maço de salsinha picada
- 1/2 xícara de óleo
- Sal a gosto
- 1/2 maço de collard greens

Modo de preparo
- Coloque o feijão de molho em água morna.
- Descongele todas as carnes, se alguma estiver congelada. Pique em pedaços grandes as costelas, o lombo e o hind quarter (ou leg of beef), junte tudo um uma tijela e tempere com o sal (eu geralmente uso uma tablespoon rasa). Reserve.
- Descasque e amasse quatro dos seis dentes de alho.

- Coloque uma panela de pressão média ou grande para esquentar. Acrescente o óleo e deixe esquentar bastante. Adicione o alho e mexa até dourar, tomando cuidado para não queimar. Coloque todas as carnes na panela e mexa bastante, para fritar o exterior da carne (+/- 3 min), e então escorra o feijão e coloque junto com a carne. Adicione água suficiente para cobrir tudo e mais quatro dedos. Tape a panela e deixe pegar pressão, marcando a hora em que isso acontece.
- Enquanto tudo cozinha, pique o bacon em quadrados grandes e frite em uma tablespoon de óleo bem quente. Isso leva mais ou menos cinco minutos. Com uma espátula, retire o bacon e reserve.
- Faça o mesmo com os dois tipos de salami, mas usando a gordura do próprio bacon, na mesma panela, para fritar. Retire do óleo e também reserve.
- Conte meia hora após ter começado a chiar e retire a panela de pressão do fogo. Retire a válvula da pressão e deixe sair todo o ar quente. Quando parar de chiar, retire a tampa e volte a panela no fogo, acrescentando o bacon e os salamis fritos. Deixe cozinhar por mais cinco minutos. Se estiver com pouco caldo, é nessa hora que você deve acrescentar mais água.
- Pique o meio maço de collard greens bem fininho. Descasque o alho restante e frite em duas tablespoons de óleo, acrescentando a couve em seguida, mexendo por cerca de dois minutos. Desligue o fogo e reserve.
- Na hora de servir, acrescente a salsinha e a cebolinha picadas à feijoada. Sirva com a couve, arroz branco e farofa, se encontrar.



É isso, pessoal! Espero que tenham gostado do post e, principalmente, que arrasem na cozinha e mostrem à host family e aos amigos americanos o quão maravilhosa é a cozinha brasileira! Dúvidas sobre a receita e correções/adições ao dicionário são super bem vindas!

Vejo vocês no próximo dia 23! 

Um beijo e um queijo.
Monroe.

2 comentários:

  1. Amiga, estou confusa! De que mês é este post? Seu aniversário é dia 24 de março, certo?

    Adorei o post, mas me conta, onde tu achoou couve? É a unica coisa que NUNCA achei!
    Super informativo, mas infelizmente não deu certo pra mim, em meu um ano e sete meses de EUA.
    Não me adaptei de forma alguma com a comida, tipo, comia e tal, apesar do meu host cozinhar muito, mas sentia muita falta de tudo. Dia de semana nunca tinha tempo de cozinhar, às vezes fazia almoço nos playdates porque me animava mais, mas da para contar contas vezes comi direito aí.
    Como eu queria comer o que eles comiam, raramente comprava coisas extras e durante o dia era aquela correria de sair com as crianças, então tinha que me policiar para comer :(. Fim de semana me jogava na praticidade das besteiras, mas mesmo assim, foi muito dificil pra mim. Nunca quis vir embora por causa disto, mas sofri demais.

    Se cuida,
    beijão!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20/3/13

    panela de pressão acha fácil aí? rs
    amei o post e as dicas, obg : )

    ResponderExcluir