segunda-feira, junho 24, 2013

O dia em que o Au Pair disse NÃO!

Olá amiguinhos e amiguinhas! Prontos pra mais uma história da Carochinha?

Era uma vez um lindo Au Pair brasileiro não-perfeito que nunca ficava triste. Morava numa casa onde todos os respeitavam e o tratavam bem. A rainha tinha filhos não-perfeitos, um marido não-perfeito e até uma cachorra brasileira não-perfeita, tudo era bom e não precisava de perfeição. Só tinha um problema: A BRUXA MÁ E OS 3 ANÕES, mais conhecida como: "A família da melhor amiga da minha host".

O jovem au pair tratava todos do vilarejo com muito cuidado. Ele levava a realeza à escola, cozinhava, limpava a casa e andava com a cadela real, tudo do jeito que ele gostava, seu reino era seu lar. Conhecia todos os amigos da realeza, fazia questão de preparar jantares suculentos e de manter o castelo com o melhor ambiente para receber as familias de amigos e amigas da rainha e do rei.

Não era um trabalho difícil. As crianças reais adoravam receber visitas de outras realezas com filhos. Eles brincavam e se divertiam, o au pair nem precisava inventar brincadeiras. As familias adoravam o fato de poder conversar com um brasileiro e saber sobre aquele reino tão-tão distante. Todas as famílias se divertiam, exceto uma: A família da melhor amiga da host-real.

Au Pairs anteriores já haviam alertado o pobre Au Pair sobre tal malevolência: - "Uma mulher sem coração, odeia qualquer ser vivo, não sabe criar os filhos e tem um marido viciado em trabalho. É mal amada e gosta de maltratar os outros!" - eles diziam.
(Foto meramente ilustrativa das 3 kids-anões)

As crianças, certamente, não eram fáceis. Os 3 tinham a mesma idade das 3 crianças reais e se supunha que eles se dessem bem, o que raramente acontecia. A menina mais velha tinha problemas com seu peso, auto-estima e gostava de ficar sozinha. A menor era egoísta e tendia a ser mandona. Mas o do meio era, com toda a certeza, o pior deles. Uma mistura da criança mais mimada dos USA com a criança mais bagunceira do Brasil. Ele não respeitava ninguém, agredia os pais e falava palavrões na frente de todos.

O jovem au pair, uma vez ou outra, teve a tarefa de cuidar das 3 anões na casa da bruxa. Não é fácil. Pior ainda era sair com eles. Pior ainda mais era sair com eles e com as kids reais, ao mesmo tempo!


Até que num belo dia de sol o Au Pair, tendo somente uma de suas crianças pra cuidar, teve a idéia de levá-lo ao Parque Aquático no dia seguinte! A rainha adorou a idéia e disse que isso iria ser uma ótima oportunidade para que o au pair e a kid-real passassem mais tempo sozinhos, já que eles se davam tão bem. Na manhã seguinte o Au Pair arrumou sua roupa de banho e arrumou as roupas de banho reias. Ao encontrar a rainha, ele teve a péssima notícia: - "O anão do meio se juntará a vós nesse dia de alegria! Divirtam-se os 3!"

Bom gente, o resto é resumo: Levei os dois na maior boa vontade. O menino não parava de falar palavrão no carro e fazia meu menino chorar. Fiz tudo o que era possível até que... ELE BATEU NO MEU MENINO! Mano, ele BATEU no-meu-me-ni-no! Eu parei o carro, tirei ele do carro, gritei com ele, coloquei no banco separado e voltamos direto pra casa. Liguei pra minha host na mesma hora. Ela veio pra casa e me pediu desculpas, disse que o menino passou dos limites e que iria conversar com a mãe dele pra que isso não acontecesse mais.
Eu tomei toda a coragem que me restava, enchi o peito e disse: Isso não vai mais acontecer mesmo porque eu nunca mais quero tomar conta das crianças da bruxa pra você. Pode me demitir e fazer o que quiser mas se eu tiver que passar mais um minuto na frente do menino que deixou o rosto do MEU MENINO com marcas eu prefiro ir embora pro Brasil!
Minha host me garantiu que eu nunca mais olhasse pra cara deles, disse que eu nunca precisaria fazer nada que eu não gostasse ou não me sentisse confortável. Ela disse que nunca viu um Au Pair defender as crianças dela dessa forma e que era uma honra me ter por perto.

O au pair foi nomeado Sir, daquele dia em diante. A realeza aprendeu que au pairs dizem não e que, as vezes, nós somos mais fortes do que eles pensam. Assim sendo, eles viveram felizes para sempre e o au pair não precisou mais encontrar a bruxa má.

Gente, essa é a história do dia em que eu disse um NÃO bem grandão pra minha host!
Alguns de vocês já quiseram dizer não pra algo? Ou disseram e quase morreram de medo? Me conta nos comentários!

Bom mês pra vocês gente, até a próxima!

13 comentários :

  1. AAAAAAAAAI adorei sua história! HAHAHAA

    Terei que aprender a dizer não!

    Beeijo

    ResponderExcluir
  2. Aprende mesmo pq há momentos em que não tem como ser bonzinho. hehe

    ResponderExcluir
  3. Esse sensacional, como sempre !! Que orgulho, e vou aprender a tambem dizer nao, mas do que sim. Beijo ;)

    ResponderExcluir
  4. Orgulho brasileiro! Congratulations!

    ResponderExcluir
  5. A-D-O-R-E-I o post, vc escreve muito bem e me fez ri horrores.
    Bruna (futura au pair rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valew Bruna! E boa sorte no processo.

      Excluir
  6. hahaahahaha ameeeeeeiii!!!! muito legal!!!

    ResponderExcluir
  7. Gente! Adorei seu post!
    Mto bacana! hahah

    ResponderExcluir
  8. AMEI o seu post Eddy. O texto foi bem criativo e a escrita ta muito bem bolada.

    Suuuper engracado mesmo, parabens!! =D

    ResponderExcluir
  9. Rebecca Milazzo10/7/13

    Eddy ! Adorei a sua historia, parabens pelo senso de humor ! Mas tenho uma duvida... Por qual agencia voce foi p os EUA ?? Estou tentando convencer o meu namorado de irmos juntos e sermos um casal de Au Pairs ! heheheh abraços !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui pela Interexchange, aqui no Brasil tem varias empresas que representam ela. Da uma olhada na internet que voce acha qual é a representante na tua cidade.

      Excluir