domingo, maio 11, 2014

Etapas de um longo processo

Olá pessoal tudo certo por aí? Por aqui ainda na espera, as coisas começaram a andar, em passos lentos, mas né, antes isso do que nada. Eu estou confiante e acreditando que agora vai (: Esse mês eu completo 8 meses de processo então vou contar para vocês um pouco das etapas pelas quais passei. 



1) A DECISÃO: eu descobri o programa de au pair há mais ou menos uns 4 anos, me encantei e vi meu sonho de morar fora possível, porém, eu não sabia nada de inglês, não tinha CNH e era menor de idade, então resolvi me inteirar mais sobre o programa e me preparar. A decisão mesmo, dizer: "fechei contrato com uma agência, vou ser au pair" aconteceu em setembro do ano passado. Eu só tomei essa decisão depois de ter pesquisado muito, ter certeza que era isso que eu queria e que eu estava preparada para enfrentar. AQUI tem um post meu que dá dicas para quem está pensando em ser au pair.


2) CONTANDO PARA A FAMÍLIA: pelo fato de eu ter começado a pesquisar sobre o programa quatro anos antes de decidir ir, minha família já estava acostumada com a ideia(principalmente minha mãe, que sempre me apoiou, desde a primeira ida a agência), por esse motivo foi tudo muito tranquilo. Minha mãe sempre acompanhou tudo de perto então não precisei "contar" para ela, meu pai de começo não gostou muito, mas depois que eu mostrei tudo para ele (principalmente as vantagens) tudo ficou bem, minha vó não esperava que isso realmente fosse acontecer então ela ficou um pouco decepcionada (porque vou estar longe - eu moro com ela) mas aceitou, minha irmã não concordou nem discordou só diz que eu vou ser traficada e tenta me fazer mudar de ideia sempre, por isso eu nem converso mais sobre isso com ela. 

Muitas meninas me falam que tem dificuldade de convencer os pais, que eles não aceitam ou não apoiam, eu sempre digo que essa aceitação que eu tive por parte dos meus pais deve-se muito a nossa relação, nós não moramos juntos (cada um tem sua vida), eles sempre confiaram em mim e eu nunca dei motivos para o contrario e eles me veem como uma pessoa adulta capaz de tomar suas próprias (e certas) decisões, além disso eu fui "preparando o terreno" por quatro anos. Então se seus pais não suportam nem ouvir essa ideia minha dica é: vá preparando eles, leve-os em agências, mostre o quão legal seria viver essa experiência, conte histórias das meninas que já foram, mostre lugares que você terá a chance de conhecer, uma hora eles vão aceitar.


3) ESCOLHENDO A AGÊNCIA: antes de decidir qual agência eu queria eu pesquisei bastante, visitei várias, fui em feiras de intercambio, entrei em contato com meninas que  já eram au pairs (eu falei um pouco sobre isso AQUI). Eu acho que é muito relativo isso de escolher agência, porque nem sempre o que é bom para mim é bom para você, mas tem alguns critérios que podemos levar em conta na hora de escolher como por exemplo reclamações. 

Se você for bem tratado em uma agência mas só ouviu reclamações das meninas que foram por ela, CORRA. Eu escolhi a HBN porque só encontrei elogios, porém eu tive alguns problemas, agora está tudo melhorando mas eu já me estressei muito, o lado bom é o suporte que eles dão o que para mim esse deve ser o principal na escolha da agência, porque estamos indo para um país diferente, com pessoas estranhas e longe da nossa família, precisamos ter para onde correr. 


4) PREENCHENDO A PAPELADA: depois de escolhida a agência é hora de correr atras da papelada. A HBN trabalha virtualmente então é tudo mais simples. A primeira etapa foi preencher cinco documentos e enviar por e-mail mesmo, um deles eu precisei pedir a um médico para assinar e carimbar que é a parte mais complicada de conseguir (como eu tenho um médico que me trata praticamente desde que eu nasci foi bem tranquilo), o mais chato foi o aplication. Depois de preencher e enviar todos esses documentos para a Holanda, passar por duas entrevistas com as agentes, veio a segunda etapa de preenchimento, preenchi mais cinco documentos escaneei junto com meu passaporte e envie por e-mail. Nessa etapa é tudo bem gostoso, rola a ansiedade de terminar tudo logo e a alegria de ver as coisas se encaminhando.


5) ESPERANDO: a parte mais torturante do processo é a espera, eu estou "oficialmente"  - segundo a agência - a seis meses nesse etapa. Já senti raiva, indignação, ódio, alegria, desespero, descaso, vontade de arrancar os cabelos, de chutar o pau da barraca, de desistir, de chorar, de gritar... Até que me acalmei e percebi que já que não posso fazer nada o negócio é ficar tranquila, eu to aqui, o processo ta rolando, vou levando minha vida e a hora que der certo, ok, estarei pronta. A minha dica para você, que assim como eu está passando ou vai passar por essa etapa é: relaxe! Não adianta chorar nem arrancar os cabelos então desencane, saia com os amigos, faça suas coisas normalmente e deixe rolar uma hora dá certo.

É isso aí gente, eu espero que vocês tenham gostado. Quero desejar um FELIZ DIA DAS MÃES a todas as mamães, principalmente a minha, Dona Marcinha e a minha vó Dona Maria e a todas as Au Pairs que de certa forma também são mães. Também gostaria de dizer que dia 31 agora é meu aniversário, então PARABÉNS PARA MIM, VIVA A CAMILA AEEEEEEEEEEEE :D Espero vocês mês que vem, dia 11 eim! Qualquer coisa inbox no Face ou e-mail, ah gostaria de pedir desculpas as meninas que demoraram séculos para receber minha resposta, como eu disse a culpa não foi minha e eu já concertei isso ;) Beijão.

camihfeer@gmail.com

6 comentários:

  1. Anônimo13/5/14

    Oie flor,adorei seu post! chorei de rir na parte da sua irma dizer que você vai ser traficada, isso acontece cmg o tempo todo, e eu morrooooo de medo.! tava até pensando em desistir pq esse negocio de trafico ta muito forte..! mas não podemos nos privar da vida por causa de noticias na TV. adorei...beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oioioi, que bom que gostou, fico feliz :D Sim, eu já nem falo mais sobre isso com ela, pq toda vez é a mesma história e eu já cansei de explicar que não é bem assim haha Entendo seu medo, também tive, é por isso que eu sempre digo PESQUISE muito bem sobre a agência antes de escolher. Eu nunca soube de um caso de Au Pair que foi traficada, até pq as agências "famosas" (conhecidas) não vai fazer isso né, assim como existe o intuito de traficar pessoas existe o intuito de trabalhar com intercambio, ou seja impossível que todas as agências do mundo trabalhem com trafico haha Como disse escolhendo bem não tem perigo nenhum. Obrigadão, beijo!

      Excluir
  2. Oi, adorei o post. Era bem o que eu precisava.
    Estou fazendo a carteira e o passaporte para, enfim, poder me inscrever em alguma agência.
    Obrigada pelas dicas. Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, que bom que gostou, fico feliz :D
      Nesse post eu contei sobre as minhas etapas, pelo que eu passei, mas nem sempre é assim com todo mundo, quer dizer, no geral é haha Mas você já pode se inscrever na agência, claro é sempre bom já ter tudo certinho, mas se você tem pressa ou algum prazo se puder ir adiantando é melhor ;)
      Obrigada você, beijos!

      Excluir
  3. Luisa24/6/14

    Meu problema é esse, minha mae não apoia, nao aceita, qualquer coisa que eu falo ela ja vem com um "NÃO" na ponta da lingua, nem pensa 2 vezes na resposta. Tenho 17 anos pretendia ir aos 19, mais como eu vou conseguir se eles nao me apoiam? --'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, minha dica é: vai preparando ela, vai amansando a fera. Eu sou de resolver as coisas "paz e amor" porém uma coisa que sempre funcionou muito comigo (e até hoje funciona) é a típica frase "Ok, você não quer nem ouvir? O problema é seu, assim que eu for maior de idade (no meu caso, "assim que eu puder") vou me virar sozinha e fazer isso, aí eu só te comunico e você não vai poder fazer nada" (OBS: tente ao máximo não fazer isso haha). Mas eu penso assim poxa você está ali tentando explicar para a pessoa, se ela não quer ouvir azar é dela, uma hora você vai conseguir sem ela e aí vai ser pior. Se eu não tivesse tido o apoio dos meus pais eu iria trabalhar até ter todo o dinheiro necessário, ia fazer todo o processo e quando tivesse o visto avisaria "estou embarcando tal dia". Mas você tem 2 anos, vai mostrando tudo para eles com calma, não se estresse quando receber um não e tente entender o lado deles, deve ser difícil ver um filho ir embora para outro país.

      Excluir