quinta-feira, setembro 25, 2014

Rematch CC: Minha Experiência

E depois de 9 meses dando sangue e osso pra minha antiga host family,  minha antiga host resolve dar de sensível-demais-eu-sou-um-alguem-que-chora e pediu rematch. Bem, não posso dizer que foi ruim. Se você estiver interessado em saber como foi, porquê foi e como se deu, daqui até o final de semana devo pôr no ar em Gabriella: Lado B. Se este link te levar direto para o post é porque sentei e escrevi tudo que tinha pra escrever a este respeito.

Porém, contudo, no entanto, todavia, BUT!!! aqui no Blog das 30 Au Pairs quero contar como é que ocorre o processo de Rematch. É simples e bastante não vantajoso para Au Pairs.

Para que ocorra o processo de rematch, uma das partes, Au Pair (AP) ou Host Family (HF), tem que estar insatisfeito com convivência, não adaptação ao tipo de trabalho, comportamento inapropriado da AP/HF... e qualquer outro motivo que leve uma das partes a se sentir insatisfeita com a "experiência intercultural".

Oficialmente, o rematch só pode ser pedido com um tempo superior a duas semanas na casa da HF, mas já vi casos de HF loucas que a AP pediu rematch em 6 dias e quem deu suporte e casa foi a LCC. Já ouvi casos que a LCC fez de tudo para a menina permanecer na família, mesmo a relação AP-HF-HF-AP estar abaladíssima. Já vi casos que a AP nem conversar com a HF quis: arrumou as malas, comprou a própria passagem e se hospedou na casa de uma amiga, enquanto a família ficou sem aviso prévio, sem AP e tendo que abrir o processo de rematch sozinha.

Pela CC, se o caso não for dos extremos, o rematch ocorre em duas etapas: 1: A LCC vai à casa para uma reunião de conciliação. Isto é, ela irá sentar com a AP e a HF, ouvir as queixas, registrar em um documento que será assinado por ambas as partes, se certificar que as duas partes estão dispostas a tentar um reajuste/readaptação/novo acordo. Em caso positivo, ela irá, em 8 dias, ligar para a HF e AP (em horários distintos) para se certificar de que a reconciliação está funcionando. Ligará novamente em mais 8 dias (após a primeira ligação), para verificar novamente. Se a reconciliação funcionou, ótimo. Se, porém, não funcionou, ocorre a etapa 2: haverá uma segunda reunião e um novo documento será assinado: Rematch (ou transition, como a empresa prefere chamar).

E é aí que está o grande detalhe de o porquê existir todo esse terror em torno do rematch: quem fez sua pesquisa direitinho, ou quem leu seu contrato como se deve, sabe que o período oficial de rematch é de 14 (quatorze/catorze) dias. E não se conta a partir da data que se está online, se conta da data que ocorreu a assinatura do documento. Isso significa dizer que será indiferente se são 6 da manhã ou 8 da noite (quando os escritórios da CC estão fechados), feriado no dia seguinte ou final de semana, feriado prolongado ou dia útil: esta a é data oficial.

Durante estes "14 dias" a AP poderá: A) continuar trabalhando para a HF e recebendo seu salário semanal; B) continuar hospedada na casa da HF e não receber seu salário semanal; C) mudar-se temporariamente para a casa de sua LCC e não receber seu salário semanal; C) ir para a casa de um amigo(a), parente, namorado, conhecido e não receber seu salário semanal.

Depois que a LCC sai com o novo documento assinado no qual estão registradas as queixas da HF e da AP, e sugestões de ambas para um melhor match de uma próxima vez, em 1-3 dias úteis (sim, descontados dos 14 dias), a aparentemente-faz-nada da Program Director irá ligar para fazer uma entrevista de desligamento, irá perguntar o que houve, confirmar dados e as informações que a LCC mandou. E, só então, o perfil da AP estará online novamente.

E aqui está a parte não vantajosa de todo esse processo. Enquanto o perfil da AP só está disponível caso não esteja com uma HF, HFs por sua vez estão com seus perfis disponíveis a todo momento e podem recorrer a pesquisa de novas candidatas sempre que desejar, a qualquer momento. Ou seja, o perfil da HF não fica bloqueado em momento algum depois de um match.

Depois de "14 dias", se a AP não for convidada a um novo match, há algumas poucas opções: A) se houver o bom convívio e bom respeito entre AP e HF, poderá ser acordado um tempo a mais de permanência com a HF, trabalhando ou não; B) pedir um tempo a mais e acordar com a LCC a possibilidade de hospedagem na casa dela; C) pedir um tempo a mais e hospedar-se na casa de amigos, parentes, namorados, conhecidos; D) pedir um tempo a mais e pagar por sua própria hospedagem.

Se, ainda assim, a AP não for convidada a um novo match, a CC irá contacta-la para acertar data e horário do voo de volta pra casa.

Aconteceu comigo. Eu tenho um novo match. Contei minha experiência. Tens ainda mais dúvidas? Entra em contato! 

If "Plan A" didn't work... the alphabet has 25 more letters!! :D Stay Cool!


#Sucesso

-------
Quer ler mais sobre mim? Acesse:

Siga-me: @gabriellassa
Tumblr: @gabriellassa

*excepcionalmente hoje posto no lugar da Mel Shiewe

5 comentários :

  1. Acho que essa situação é desagradável independente da agência! Deve ser una agonia horrível! Que bom que deu tudo certo pra vc! Boa sorte :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbara.
      Acredito que o sentimento menos agradável é se sentir lesada ou em desvantagem. Não desejo isto a ninguém.
      Lições bastante importantes foram aprendidas durante este tempo de transição.
      Grata pela visita!
      #SucessoPraNós

      Excluir
  2. Eu particularmente acho um desrespeito com a Au Pair oferecerem APENAS 14 dias pra todo um processo de rematch. Muitas gastam MESES planejando e preparando tudo pra chegar ao novo país e se algo não dá certo (que até pode não ser culpa das Au Pair) "cabou-se" sonho, "cabou-se" o programa, "cabou-se" dinheiro.... É f***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fora que com o desespero de voltar pra casa, aceitamos qualquer match pra não ficarmos sem familia.

      Excluir
    2. Oi, Hellen.
      O processo de rematch não é mesmo bondoso para com as APs.

      O que ocorre é que durante nossa estadia esquecemos por diversos momento que somos prestadoras de serviço, que a HF é a empregadora e que as agências são apenas mediadoras.

      Assim que uma prestadora não está mais oferecendo um serviço satisfatório, a mediadora não tem mais interesse em manter o serviço prestado, já que não está mais gerando lucro. Os empregadores, no entanto, tem todas as vantagens possíveis pois estão rendendo a maior quantidade de lucro para as agências e se a HF opta por trazer uma out country AP, melhor ainda! maior lucro!

      Querendo falar mais sobre isso, manda suas perguntas pro nosso email com o assunto "Perguntas para Gabriella Almeida" e responderei com satisfação.

      Grata pela vista!
      #SucessoPraNós

      Excluir