segunda-feira, janeiro 26, 2015

Au pair no Brasil! Hein???

Calor de Brasil com as crianças (Fonte: Google)

Eu tinha diversos posts planejados! Um em andamento, que não saía dos primeiro parágrafos. O tempo passando e nada... e então, percebi que estou vivendo uma situação aqui mesmo no Brasil que poderia ser muito interessante para as futuras ou ex-au pairs. Uma forma de se preparar para o que vem por aí. Ou de não sentir tanta falta da antiga vida maluca enquanto não acha nada na sua área de formação.

É... eu virei au pair no Brasil! 4 anos e meio após meu retorno da Holanda, recebo uma mensagem de uma família holandesa que viria morar no Brasil. 

Meus dias ainda são meio confusos, eles ainda não tem uma rotina certa, então tem vezes que eu fico com eles o dia todo e tem dias em que é mais tranquilo. Sou live-out. Me considero au pair? Não sei... mas considero eles como minha Host Family. É engraçado pois ao ir com os gemêos ao clube (onde eu devo me vestir toda de branco para sinalizar que sou a babá) encontro diversas outras babás por lá e todas se referem aos pais das crianças como "patrões". E algumas se referem às crianças da mesma forma, no diminutivo. 
E eu... sou diferente. Acho que justamente por já ter sido au pair, já ter vivido com holandeses. Tenho autoridade com as crianças, os chamo de "minhas kids" e a K e o S de hosts. E não moro com eles, mas acho que eles se sentem de forma parecida comigo.

Ter uma experiência de au pair no Brasil, especialmente se for live-in, é EXTREMAMENTE VALIOSA se você deseja ser au pair no futuro, seja em qual país for. 

Sendo au pair no Brasil antes do seu intercâmbio:

Key points:
- Você começa a aprender na pele como é conviver com Hosts, trabalhar e morar no mesmo lugar.
- Se eles forem estrangeiros/expats, você já se familiariza com ter que trocar o idioma falado milhões de vezes ao dia. Mas ainda podendo fazer tudo para si mesma em português, afinal, ainda está no Brasil.
- Começa a sentir a responsabilidade de "ter filhos". Sendo apenas babá, você é mais uma amiguinha das crianças que olha por eles. Como au pair, você se vê como autoridade e deve não só ajudar a educar como ser firme, amiga, carinhosa, etc etc.
- Você ainda tem a possibilidade de passar tempo na sua própria casa, se refugiar com amigos de longa data (sem precisar fazer novos) e familiares. Colo de pai e mãe estão "logo ali" para qualquer problema.
- Você consegue testar a si mesma, se este realmente é o melhor intercâmbio para você.
- Você terá a melhor experiência e referência para indicar na hora de se inscrever numa agência.

Se você está na vibe de ser au pair no futuro... tente ser au pair no Brasil por um tempinho, abrirá sua mente para a dura realidade do programa, além de te deixar mais forte!

2 comentários:

  1. Parabéns pelo seu post Nadja, realmente é um bom "treinamento" para sabermos se é a opção certa, antes de se jogar no avião haha
    Só uma pergunta, como vc fez para ser aupair por aqui mesmo? Tem alguma agência, ou foi por indicação da sua antiga familia holandesa?
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rebeca!

      Eu fui indicada por uma ex babá deles na Holanda. Ela entrou em contato comigo falando dessa família e me indicou a elas, pois me conhecia e sabia que eu tinha sido au pair por lá.

      Excluir