sexta-feira, maio 13, 2016

Avós: queira sempre eles do seu lado

Salut tout le monde, como vocês estão? Pelo título do dá pra ver que o assunto desse post vai ser um pouco delicado. Querendo ou não, toda a au pair vai acabar passando pela situação de ter que conviver com os avós das crianças, seja por conta de férias escolares que você vai - muitas vezes sem necessidade - com as crianças para ajudar os velhinhos ou, eles estão pela cidade para fazer uma visita, em qualquer que seja o caso, uma coisa é certa: você quer que os avós sejam seus aliados.

Digo isso por uma simples razão: Eu passei por uma experiência horrível uma vez, tão ruim que os pais das crianças chegaram a duvidar da minha capacidade de cuidar dos filhos deles. Mas calma, que no final tudo deu certo. E se você tomar todos os cuidados possíveis, nada nem perto disso vai acontecer com você.

Então Marcella, como que foi essa história? Bom, eu estava no meu PRIMEIRO mês de au pair e a mãe das crianças, que é australiana, foi passar duas semanas na Austrália pra resolver coisas com os pais dela (como eu disse nesse post, nós dividimos as tarefas). Então foi aquele susto né, pela primeiríssima vez eu ia estar mesmo encarregada das crianças. Quer dizer, não totalmente, já que na segunda semana a mami das crianças iria chegar pra me dar um help.



Bom, quem é au pair sabe que o primeiro (ou primeiros) meses é sempre aquele estresse, você não conhece muito bem a rotina, as regras... E no meu caso, eu tinha sempre a mãe das crianças por perto pra me orientar e eu meio que me baseava nisso pra fazer meu trabalho (erroneamente, agora eu vejo que eu deveria ter agido mais por conta própria...).

Basicamente o que aconteceu foi que, a avó esperava que eu ditasse as regras no quesito cuidados com as crianças e horários e já eu, como estava acostumada com a mãe ditando as regras da casa, continuei esperando que a avó assumisse essa responsabilidade.

Conclusão que, eu estava lá linda achando que estava abalando no meu trabalho, quando na verdade, a avó falou para a mãe das crianças quando ela chegou que eu era incompetente, e não era responsável o suficiente para cuidar das crianças. É óbvio que a mãe ficou extremamente bolada e eu levei um esporro daqueles. Mas é aquilo né, use os erros para fazer acertos, depois disso nunca mais esperei que a mãe ou quem quer que seja o "superior"na casa ditasse as regras, eu tomei as rédeas e moldei as regras do dia a dia a meu gosto - especialmente depois que a mãe das crianças começou a trabalhar, o que sinceramente, tornou tudo muito melhor.

Então esse é meu conselho para futuras e atuais au pair, que ainda não tiveram a chance de conhecer os vovôs e vovós das suas kids, tente manter sempre uma boa comunicação com eles, sejam uma equipe, por assim dizer. Porque o julgamento deles pode ser bem importante na sua reputação como uma boa au pair.

Então é isso pessoal, espero que vocês tenham gostado e até o mês que vem!

Bisous

Facebook
Blog pessoal
Instagram

0 comentários :

Postar um comentário