terça-feira, outubro 18, 2016

O processo e as boas mudanças no Itamaraty


Oi, oi, oi. Sou a Carol Policarpo de Fortaleza, com passagem comprada pra ser Au Pair em Viena, vou ficar com vocês todo dia 18 e estou estreando aqui no blog para falar do processo e um detalhe importante: a mudança na validação de documentos pro exterior.
Quem vai para a Áustria já sabe o que a gente precisa, né?
  • ter entre 18 e 27 anos;
  • solteira e sem filhos;
  • comprovante de estudos em alemão (pelo menos nível básico).
Tem tudo isso? Beleza. Próximo passo é conseguir a família (corre lá no Au Pair World e faz o teu perfil), assinar o contrato com eles e aí, organizar os documentos para enviar à Áustria porque daí eles vão no Arbeitsmarktservice (AMS) da cidade e vão notificar ao órgão que tu vai trabalhar para eles e assim, as autoridades te emitem uma permissão de trabalho. Eu tive dor de cabeça com isso porque tinha várias dúvidas com relação aos documentos e não tinha quem me ajudasse. Mas vou tentar esclarecer aqui pra vocês como funcionou comigo.

- Que tipo de certificado de alemão é válido?
Acho que essa ainda vai perturbar a cabeça de muita gente. Eu perguntei a três outras meninas que são/foram Au Pair na Áustria e, uma tinha certificado de uma escola na Alemanha e as outras duas fizeram o curso na Áustria mesmo. Meu medo era que não aceitassem o meu por eu ter feito no Brasil. É uma coisa que não tem como saber porque eles mesmos não especificam isso no site do AMS. Eu mandei uma declaração de uma escola em Fortaleza constatando que estudei alemão por 240 horas, apenas.

- E para validar os documentos, como faz?
Antigamente, era uma lenda. Acho que a maioria dos Au Pairs aqui teve que enviar os documentos para o Itamaraty e depois ainda reconhecer no Consulado do país aonde estavam indo. Graças a todos os nossos deuses, o Brasil agora faz parte da Convenção da Apostila (http://www.cnj.jus.br/poder-judiciario/relacoes-internacionais/convencao-da-apostila-da-haia). Isso quer dizer que agora a gente só precisa levar os documentos em um cartório de qualquer capital brasileira e pedir para apostilar. Lembrando que todas as firmas dos documentos têm que estar reconhecidas em cartório (todas!) e o valor também ficou muito melhor, agora custa só R$36,25 para cada documento e a gente recebe na hora, em 20 minutos o cartório já me entregou tudo pronto. 

Eu apostilei a declaração do curso de alemão, a 2ª via da certidão de nascimento e a certidão de antecedentes criminais, além de mandar fazer a tradução juramentada de todos eles. Foi um gasto considerável mas muito mais barato do que o processo antigo e com uma rapidez incrível. Então, não esqueçam: Apostila nos documentos! E qualquer dúvida, "fala que te escuto".

Bom, falta pouquinho para eu entrar no avião rumo a Viena e ainda tenho muita mala para organizar aqui em casa. A ansiedade tá me deixando sem sono mas, aos poucos, vou compartilhar com vocês mais sobre mim e sobre a nova fase da minha vida.

Obrigada e até o próximo mês, quando já vou estar em Viena e cheia de novidades pra vocês!

Beijão, Carol Policarpo.

Instagram: @carolpolicarpo





0 comentários :

Postar um comentário