terça-feira, janeiro 17, 2017

A hostkid se machucou, e agora?

Todos (as) sabemos que há a probabilidade de uma hostkid se machucar no período de au pair e estando sozinha contigo. Entretanto, a cabecinha aqui nunca tinha cogitado isso, até acontecer. E não demorou muito!

Para começo de conversa, preciso enfatizar que a minha hostfamily é muito parecida comigo, vai controlando o caos em volta de acordo com o que vai acontecendo. Então, nem eu e nem eles pensamos que uma das primeiras coisas que eu deveria conhecer na casa era a caixa de primeiros socorros e qual remédio usar para determinadas situações.

Vamos para a história.

Paula recém chegada na Finlândia, 10 dias aqui e pela primeira vez minha hostmom me deixou sozinha com os meninos... apenas uma hora. Primeiro detalhe a ser pontuado: Ela esqueceu o celular em casa. Único número que eu tinha, porque não, não pensamos que eu deveria ter todos os telefones possíveis para emergências. As crianças estavam bem queridas comigo e um deles pediu para eu ler uma história, em finlandês é claro. Comecei a ler e na primeira palavra eles caíram na gargalhada, a cada palavra que eu lia eles choravam rindo. Achei muito engraçado e fofo e resolvi fazer um snapchat deles se contorcendo de rir. Termino de fazer o snapchat e vou colocar na minha história e o mais novo começa a chorar desesperadamente. EU JÁ ME APAVORO INTEIRA, NÉ! O que raios aconteceu? Eu não falava nada de finlandês na época, não podia nem pergunta o que tinha acontecido, mas como ele chorava (e berrava) com a mãozinha nas costas, eu fui delicadamente tentar ver o que houve.

Uma abelha picou ele!!!

 E a danada da abelha apareceu no meu snap (depois que o caos passou eu descobri isso)

Aqui no verão tem abelha por todo o lado, é um saco! Enfim, sabendo o que aconteceu resolvido o problema, certo? Errado. Podem me julgar, mas eu realmente não sabia o que fazer. Fiquei um minuto sem consegui pensar, ai resolvo ligar para minha hostmom – celular em casa. Começo a adicionar todos os parentes que eu podia para ver se algum me aceitava na hora e ia me ajudar. Sem sucesso. Enquanto isso, o pequeno esperniando no meu colo. Daí, depois de uns 5 minutos, penso em procurar na internet (dãããã)! Internet quase unânime, gelo e tentar tirar o ferrão. Bem capaz que a kid ia ser a minha cobaia para eu aprender a tirar o ferrão. Coloquei um pacote de legumes congelados e fiquei rezando para a host chegar. Demorou uns quinze minutos e ela chegou. O mais novo não havia parado de chorar.

Ela já chegou com os olhos arregalados, eu expliquei a situação e ela na mesma hora pegou uma garrafa de água (só metade cheia) e colocou o gargalo em volta da picada. Ela me explicou que aquilo alivia a dor e faz sair o ferrão. A criança parou de chorar em um minuto. Não sei se é porque aquilo realmente funciona ou se é pelo fato da mãe está por perto. Apostaria nos dois.

Depois disso, eles te explicaram aonde estão os remédios e o que usar para cada caso, né? Não! Esquecemos total. Eu ainda não sei, mas tentarei lembrar de perguntar pros hosts.



Mas ficam ai as dicas (por mais que eu não siga):
1ª: Saber aonde ficam os primeiros socorros e o que eles costumam fazer nessas situações;
2ª: Saber todos os telefones de emergência;
3ª: Lembrar a host esquecida de levar o celular.

Beijos e até mês que vem!


Paula Franz

3 comentários :

  1. Nossa que desespero, mas ainda bem que tudo se resolveu...

    Qual é o seu snap?

    ResponderExcluir
  2. Oiee!! Também não pensaria na possibilidade de a criança se machucar.. bem lembrado!! Vou te adicionar no snap tb :)
    Bjs

    ResponderExcluir