quarta-feira, junho 17, 2015

How to become an au pair 1.01: Quais os principais erros a evitar na hora de fazer o match?

Olá amiguinhos do Brasil e do restante do mundo! Como vão vocês? Aqui estamos nós em mais um dia 17! Pra quem perdeu o que aconteceu nos últimos dois meses e gostaria de se inteirar do assunto: 


Hoje vamos falar sobre: Quais os principais erros a se evitar na hora do tão aguardado match?! 


Mais uma vez preciso enfatizar que: Não estou aqui pra ser guru de ninguém e não tenho as respostas pros mistérios da vida. Minha única intenção é tentar ajudar um pouco quem ainda não sabe muito bem por onde começar ou como funciona esse mundo louco de au pair. Claro que no final cada um sabe o que é melhor pra si e não cabe a mim nem a nenhum de vocês julgar! As vezes precisamos passar por alguns caminhos, nem que seja pra provar algo apenas pra nós mesmos, e não há nada nem ninguém que vai ter o poder de fazer a gente mudar de idéia. 
Então VAMO LÁ MINHA GENTE!

Qual a primeira coisa que devemos fazer pra evitar um "mismatch"?

Poderia citar um milhão de coisas... mas antes de mais nada: SER O MAIS HONESTA POSSÍVEL NO APPLICATION. Gente, essa é uma carta batida, porém sempre necessária. Eu sei que todo mundo "enfeita" o application e que ninguém vai procurar emprego colocando todos os defeitos no currículo. Mas na hora de preencher o application com uma agência, ou o cadastro do APW, ou na hora de escrever a carta de apresentação é IMPRESCINDÍVEL que se seja super honesta. Mentir ou exagerar suas qualidades não te ajuda em nada nesse momento. 
Não fale que você dirige super bem quando você apenas tirou a carta por que era requisito pro programa. Não fale que você cozinha super bem quando você se vira só no arroz e feijão básico de todo dia. Não fale que você tem anos de experiência quando você só cuidou de crianças algumas vezes. Mais cedo ou mais tarde a família vai descobrir. E ao invés de serem pacientes e te ajudarem com alguma dificuldade previamente conversada, eles vão é ficar MUITO bravos e decepcionados. Eles estão contratando alguém baseados nas skills que eles acreditam que aquela pessoa tem. E mal entendidos vão acontecer, isso é fato. Porém quando somos honestos a respeito de quem somos nós e quais as nossas expectativas a respeito do programa fica muito mais fácil lidar com as dificuldades quando elas aparecerem. Não adianta falar que você é super independente e madura, se na primeira vez que a host family não te chamar pra jantar no domingo você vai ficar de bico magoada de coração partido se sentindo rejeitada. Não adianta falar que é super família e que não vê a hora de fazer parte de uma família americana se no primeiro evento familiar pro qual te convidarem você se sentir explorada e não vai conversar com ninguém. Ser honesta a respeito de quem você é, quais são as suas habilidades reais e o que você está esperando conquistar com o programa é a sua MELHOR aposta na hora de encontrar uma família que combina com você. Cada au pair tem uma personalidade diferente. E cada família também tem a sua personalidade diferente. E não é porque uma coisa funciona pra aquela conhecida da prima da sua avó que vai ser o mesmo com você. Então anotem, abracem, se apeguem, adotem essa idéia pra vida: SEJA O MAIS HONESTA POSSÍVEL. 

Ok! Preenchi meu application bonitinho, criei meu perfil no APW, to com a carta de apresentação pronta pra enviar via e-mail pra quem quiser... Chegou a hora de começar a entrevistar as famílias! 


Uma coisa importante de lembrar nesse momento é que: Não é só você quem está sendo entrevistada pela família. Você também está entrevistando a família e tem todo o direito de dizer não ou impor algumas condições. 
Pra ajudar com isso, o que eu sempre sugiro é: 

- Primeiro crie a sua família perfeita. Liste todas as coisas maravilhosas que você gostaria que a sua família fosse. Apenas uma kid que vai pra escola, fds off, morando no centro de NYC, com celular, academia, membership do cinema e cartão do transporte pago pela família. Família cristã, que comemora todos os feriados religiosos, vegetariana, inclui a au pair em todos os eventos familiares, inclusive viagens internacionais. Ou seja lá qual outro sonho de família você tenha! Se empolgue, essa é a hora. 

- Depois crie a sua família "aceitável". Faça todas as alterações das quais você abriria mão. Ok, aceito até 3 kids desde que não sejam bebes. Morarei em qualquer lugar do país desde que em cidade grande. Aceito dividir carro com os hosts desde que sempre possa usar pra ir pra aula. Essa é a hora de listar todas as coisas com as quais seriam ok viver. Não vá além do seu limite, seja honesta com você mesma e liste todas as situações que você acha que conseguiria viver com, sem se sentir incomodada ou irritada. 

- Por último crie sua lista proibida. Liste todas as coisas que você JAMAIS aceitaria sob NENHUMA condição. Você é vegetariana e não quer de maneira alguma morar com quem come carne? Coloque isso aqui. Não quer cuidar de criança acima de 5 anos nem que paguem extra? Só aceita ir morar com a família se tiver carro só pra você? Essa é a hora de pensar no pior cenário imaginável e listas as coisas que você não suporta e que realmente não quer de maneira alguma pro seu ano. 

Mantenha essas três listas juntas. Toda vez que aparecer uma família, compare com as listas que você fez e veja de qual ela irá se aproximar mais. 
As chances de você conseguir uma que se pareça com a sua família perfeita é bem pequena, e quanto mais coisas você colocar na lista negra pode ficar mais difícil de encontrar uma família que se encaixe no seu perfil... Mas de qualquer modo é importante que você seja honesta e não se deixe levar pelas emoções do momento. 
Não abra mão de coisas sem as quais você não conseguiria viver. Mas também não se prenda muito a sua família "ideal". Como na hora do match tem sempre um milhão de coisas passando pela nossa cabeça, é importante ter alguma referência visual e prática... Algo que ajude a gente a organizar as idéias e ver se a família que naquele skype parece ser a maior fofura do mundo é realmente aquilo que parece. 
"Ah mas não ta aparecendo nenhuma família, não aguento mais esperar, só tem família ruim, vou aceitar qualquer uma e embarcar logo." 
Claro que não custa nada revisar as suas listas de tempos em tempos... Mas aceitar qualquer família pra embarcar é a maior furada de todas. Você não só vai trabalhar pra eles, você vai MORAR com eles. Lembre-se disso! Essa vai ser a sua vida 24/7 por pelo menos um ano! 
Entendido? 
Moving on! 


Tá conversando com a família, tudo parece lindo e maravilhoso, eles estão exatamente dentro do seu círculo aceitável... Como que eu sei se é isso mesmo ou não? 

- Converse! Converse com eles o máximo que puder, tire todas as suas dúvidas, converse com ex au pair, ex nanny, mande e-mails, peça skypes, não tenha medo de questionar e tirar dúvidas. Tente sempre enviar por escrito as coisas conversadas via telefone/skype. É sempre bom ter uma "garantia" de que aquilo foi realmente conversado e isso garante que você não entendeu nada errado ou imaginou/perdeu algo devido a dificuldade com a língua. 

- Seja honesta com eles a respeito de qualquer ponto que esteja te incomodando. Eles moram em um local do qual você nunca ouviu falar? Pergunte como é a vida lá, se tem escolas por perto, se existe fácil acesso a outras cidades... Tenha certeza que você está 100% confortável com qualquer situação antes de aceitar o match. Eles tem uma dieta específica? Pergunte se é ok você comer coisas diferentes na casa, ou se por questões religiosas aquele alimento não é permitido dentro do teto deles at all e pondere como será a sua alimentação sem aquilo. Nem sempre algo que te deixa insegura de início vai se tornar um problema real. Preste atenção aos detalhes e tente esclarecer o máximo de pontos que puder. 

- Está indo pra algum país da Europa sem agência? Ou vai com agência, mas ser primeira au pair? Se certifique que a família entende o que significa ter uma au pair e conhece a legislação. Peça pelo contrato de trabalho e converse com outras pessoas que já foram praquele país se está tudo de acordo com a lei e com a realidade das outras au pairs. Confirme informações com fontes não relacionadas a família, de preferência diretamente com as embaixadas e consulados. Em muitos países da Europa as famílias não são obrigadas por lei a pagar por algum benefício (ex: curso de língua, cartão de transporte) mas tem por hábito pagar, converse com eles a respeito disso e veja se aceitariam incluir. Ou existem coisas que são obrigados a pagar (ex: seguro saúde) mas dizem que descontam da au pair. Informação não mata ninguém e quanto mais você souber a respeito dos seus direitos e deveres, melhor pra você. 

Como disse lá no começo, se alguém tivesse a receita pro sucesso pronta não teria tanta gente sofrendo nesse mundo né colega? E as vezes acontece de você dar azar e cair com família sacana que mente e explora au pair e não importa quantas precauções você tivesse tomado, teria sido a mesma coisa. E se esse for o caso, PELO MENOS a sua consciência vai estar limpa de saber que desde o início não enganou ninguém e sempre fez todo o possível pra que as coisas acontecessem bem. 
Se você for honesta em relação a quem você é, a sua experiência com crianças e quais as suas expectativas com o programa, além de usar as entrevistas com a família pra realmente conhece-los e não somente apressar um match desesperado, você será capaz de se sentir confortável e confiante na sua decisão. Se você não consegue sentir isso, pare, se distancie um pouco e tente avaliar o que é que está te deixando inquieta. Se é alguma red flag apitando no fundo da sua cabeça, ou se é só nervosismo e ansiedade mesmo. 
Mas eu costumo dizer que instinto é um negócio poderoso, e que se a gente prestar atenção nele direitinho consegue escapar de várias furadas!

Nesse mês ficamos por aqui! Em julho escreverei sobre a convivência com a host family e como balancear o "private time" com o "family time".  

Beijos no coração e até lá! 

2 comentários :

  1. Nossa, muito bom o post!
    Já estou fazendo as minhas listinhas srsrrs. Esperando pra ficar on.
    Thanks for the advices!

    ResponderExcluir
  2. Ola, ótimas dicas...
    Tive um rematch pq a minha family se mudou p muito longe e 2 das 3 famílias que entraram no meu perfil estavam em rematch pq a Au Pair mentiu sobre saber dirigir e sobre o nível de inglês... Foi bem tenso....

    Parabéns pelo post..
    Bjssssss...

    ResponderExcluir