quinta-feira, agosto 03, 2017

Acidentes de carro, como lidar? Por que a host family surta?





Olá meus amores! Kessi novamente na área para continuar historiando essa saga dos unidos.
Então vamos lá, primeiro um pouco da minha não tão boa experiência vos digo que: ACIDENTE É UM COCÔ, mas quem nunca, não é mesmo? Acho que muitas pessoas já passaram por acidentes na vida, sejam no trabalho, colégio, em casa, algum momento que você realmente não espera, não deseja e PUF! Tá lá! Pois é, aconteceu o mesmo comigo e agora vocês saberão como foi em detalhes.

Tive uma sorte maravilhosa, de sofrer um acidente na minha segunda semana de au pair. Estava eu linda e bela seguindo para a casa de uma amiga antes da peste do meeting (encontro obrigatório das au poor que são “cc” com a sua linda LCC), quando me dei por perdida com algumas placas. Morava na Pensilvânia e avistei uma placa de Maryland (era só uma indicação de que uma das pistas levaria a “outra cidade” mas eu continuava em Philly, porém o desespero de iniciante me levou ao erro, desesperada fui eu chegar o gps que estava no porta treco do carro. Como o carro não tinha suporte para celular no parabrisa ou nas saídas de ar condicionado (como geralmente tem), lá fui eu baixar a bendita vista pra checar o caminho e POW, beijei o popô do outro carro. UÉ, MAS COMO TU NÃO VIU O CARRO? Isso é algo que dou risada até hoje, (agora né, porque no dia chorei o São Francisco) porque tínhamos acabado de sair de um semáforo e todos os carros estavam em movimento, e me questionei bastante como aquele lazarento foi parar na minha frente e… Enfim, tarde demais. A batida não foi tão pesada, só arrebentou o parachoque, não cheguei a colidir nenhuma parte do corpo, foi só aquele sacode de leve que você pensa que não teve nada e quando sai do carro tá a farofa lá.

Quando acidentes ocorrem, é necessário registrar o ocorrido e nesse caso através do 911 dois carros de polícia vieram ao local para prestar os devidos registros. Eu já queria sair correndo dali achando que tinha cometido algum erro e a polícia iria me prender (hahaha, iniciante feelings), mas como me explicaram um pouco, tudo é registrado por eles, não tem um órgão com carros e coisas específicas para acidentes no trânsito como temos no Brasil. Em resumo do bapho, tiveram que rebocar o meu carro pois acabou vazando água do radiador, nervosa como fiquei não acertava explicar o meu host dad exatamente onde eu estava, tive que dar o meu celular ao policial para que ele enviasse uma mensagem com o exato endereço. A Minha primeira família era de um amor imenso, e o meu host todo preocupado, foi me buscar e como era médico perguntou se eu tinha batido o rosto, corpo, sofrido pressão de alguma forma por conta do acidente, mas eu estava sã e salva. Lidar com acidentes, seja de carro, viagens, ou com os kids, depende de alguns fatores, tais como:

- Deus (proteção nunca é demais, né non?)
- Maturidade (assumir seus erros é fundamental)
- Seu psicológico (para lidar com a situação)
- Compreensão dos demais envolvidos (caso haja)
- Bons policiais (alguns são um pé no saco e te deixam mais nervoso)
- Compreensão da sua host family (ESCOLHA UMA BOA FAMÍLIA ANTES DE VIR!)

Por que as famílias surtam tanto com acidente nos EUA? Gente, como vocês já devem imaginar, tudo aqui gira em torno dos trumps. Então, da mesma forma funciona o seguro do carro. Cada multa registrada pelo carro, cada acidente que eles necessitam acionar o seguro, o preço do seguro vai ser alterado para um valor mais caro. Esses valores têm variação por seguradora e tipo do carro, portanto podem ser só um pouco alterado ou bem mais altos. No fim das contas, muitas famílias que não tem a compreensão do seu trabalho ou que não te incluem como parte da família, podem considerar isso uma dor de cabeça, e para eles é mais fácil “se desfazer do problema” (vulgo rematch) que nesse meu primeiro conflito, não ocorreu, pois tive uma família para me abraçar e contar boas histórias que me fizeram sorrir e isso mudou tudo!

O que gerou todo esse dia de estresse? Bom, fiquei presa no camburão da polícia, tive que comparecer a corte, pela primeira vez na vida vi um JUIZ se desculpar a “vítima”, um carro novo.

O QUE? Ainda teve mais bapho e coisa boa na tragédia? SIM! (aguardem os próximos capítulos)


0 comentários :

Postar um comentário